Jogador, que recentemente anunciou aposentadoria, pode até ser submetido a novo exame

Deco espera definição sobre caso de doping
Nelson Perez/Fluminense FC
Deco espera definição sobre caso de doping

O ex-jogador Deco, que anunciou sua aposentadoria na última semana, foi julgado nesta quinta-feira pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD). Flagrado no exame antidoping em março, quando atuava pelo Fluminense , ele teve a sentença adiada por Flávio Zveiter, presidente da entidade, que atendeu o pedido do auditor Paulo César Salomão Filho por mais tempo de análise do caso.

Comente esta notícia com outros torcedores

Em viagem pela Europa, Deco não compareceu à sede do tribunal desportivo, localizado no Rio de Janeiro. Os advogados do ex-jogador, Carlos Bechara e Marcos Motta, a bioquímica Luciana Jansen e o presidente da Comissão de Controle de Dopagem da CBF, Fernando Solera, estiveram presentes.

A possibilidade de o jogador realizar um novo exame foi levantada pelo STJD. Zveiter salientou que, mesmo estando aposentado, Deco ainda tem contrato com o Fluminense e está inscrito no BID (Boletim Informativo Diário).

O ex-meia foi pego no antidoping pelo uso das substâncias hidroclorotiazida (diurético utilizado para combater a hipertensão) e carboxi-tamoxifeno (metabólico do tamoxifeno). Deco já foi punido preventivamente por 30 dias, como acontece com todos os jogadores que testam positivo para alguma substância irregular.


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.