Jorginho pede 'vergonha na cara' e promete: 'A Ponte Preta não vai cair'

Por Gazeta |

compartilhe

Tamanho do texto

Técnico cobrou mudança de atitude de seus jogadores após quinta derrota consecutiva

Divulgação
Jorginho, técnico da Ponte Preta

Há pouco mais de uma semana no comando técnico da Ponte Preta, Jorginho sofreu a sua segunda derrota na noite desta quarta-feira, para a Portuguesa, por 2 a 1. Após o revés no Canindé, o treinador admitiu a preocupação com o time, consolidado na zona de rebaixamento do Campeonato Brasileiro.

Comente esta notícia com outros torcedores

Para o comandante, que também reconheceu a má atuação dos seus comandados, a equipe precisará dar uma resposta aos torcedores. "Não podemos nos conformar com isso e deixar que o torcedor sofra dessa forma. Vamos trabalhar e fazer o que for possível", garantiu.

Prometendo a permanência da Ponte na elite do futebol brasileiro de 2014, Jorginho aposta na qualidade do elenco e numa mudança de postura a partir de agora. "O grupo tem potencial; Só precisamos ter vergonha na cara", receitou, com semblante abatido durante a coletiva de imprensa. Amargando a penúltima colocação, a Ponte voltou a treinar na tarde desta quinta, no Círculo Militar de Campinas (SP). Recém-contratados pelo clube, o meia Fellipe Bastos e os atacantes Adaílton e Leonardo reforçarão o plantel. "Vamos chamar a atenção, treinar, os reforços com certeza vão qualificar ainda mais o grupo. A gente não vai cair”, finalizou Jorginho.

Com cinco derrotas consecutivas no Nacional, a Ponte tentará se recuperar e respirar neste sábado, a partir das 18h30 (de Brasília). O adversário, no entanto, não deverá facilitar: será o Internacional, que luta pelo G4. O duelo será no Moisés Lucarelli, no interior de São Paulo.

Leia tudo sobre: Ponte PretaJorginhobrasileirao

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas