Em bom momento na Portuguesa, Guto Ferreira ironiza sua demissão da Ponte

Por Gazeta |

compartilhe

Tamanho do texto

Lusa bateu ex-time do seu treinador no Canindé. E ele brincou com a situação após o jogo

Site oficial
Guto Ferreira, técnico da Portuguesa

"Meu problema é Portuguesa, a Ponte Preta já é passado", assim reagiu Guto Ferreira ao ser questionado sobre o momento atual de seu ex-time no Campeonato Brasileiro. Já no final da entrevista coletiva após a vitória por 2 a 1, no entanto, o técnico resolveu desabafar e ironizou os motivos que levaram a diretoria da Macaca a demiti-lo no início da competição.

Veja e a tabela como está a classificação da Série A do Campeonato Brasileiro

"Não sei se vocês puderam notar, mas todos os jogadores da Ponte vieram me cumprimentar. Todos, no início e no final do jogo. Quem não veio é porque não estava lá durante minha passagem. Diziam que eu não tinha um ambiente bom, mas se não tivesse, não receberia o carinho que recebi hoje (quarta-feira) dos jogadores", disparou o comandante.

Guto chegou ao Moisés Lucarelli no final da temporada passada para substituir Gilson Kleina, negociado com o Palmeiras, e conseguiu livrar o time do rebaixamento à Série B com tranquilidade. Já em 2013, liderou boa parte da primeira fase do Campeonato Paulista, caiu nas quartas de final para o Corinthians, mas se redimiu com a conquista do Troféu do Interior sobre o Penapolense.

Apesar do bom retrospecto, a diretoria decidiu mandá-lo embora ainda nas primeiras rodadas do Campeonato Brasileiro e, desde então, já teve Paulo César Carpegiani no comando e agora conta com Jorginho para tentar tirar a equipe da vice-lanterna. Além da posição incômoda, os alvinegros acumulam cinco jogos sem vitória na competição. O episódio mal resolvido, porém, não deu à vitória no Canindé um sabor especial para Guto.

Djalma Vassão/Gazeta Press
Gilberto marcou os dois gols da Lusa diante da Ponte

"Não tem nada diferente. As pessoas passam situações estranhas. Tenho um monte de amigos na Ponte e sei que eles também estariam comemorando se tivessem vencido, mesmo com a amizade. É um jogo como qualquer outro. Podemos comemorar porque vencemos, mas não tem gostinho especial. Se tiver é pelo momento de evolução da Portuguesa", finalizou.

Vitórias seguidas animam o treinador
De time em crise e com relação estremecida com os torcedores, a Portuguesa agora acumula duas vitórias seguidas no Campeonato Brasileiro. Empolgado com a sintonia afiada entre os jogadores e as arquibancadas na vitória sobre a Ponte Preta, Guto Ferreira garante que essa é a receita ideal para que a Lusa escape da zona de rebaixamento.

"A torcida foi fantástica. Empurrou, jogou junto. Neste momento a gente começa a vivenciar uma coisa aqui, que é a união de forças da torcida com o time e também dentro do grupo", destacou o treinador, antes de revelar que até os jogadores que não foram relacionado para enfrentar a Macaca compareceram ao Canindé na noite de quarta-feira para apoiar os companheiros.

"Eles trouxeram um apoio com uma cabeça aberta, dizendo que estavam com a gente. E não foi da boca para fora: eles chegaram e empurraram a gente. Disseram que era para jogar o que fosse, que empurrariam nos noventa minutos. Se não jogássemos bem, no final talvez eles protestassem. Mas ainda bem que jogamos muito e vencemos para eles poderem comemorar junto com a gente", celebrou.

Leia tudo sobre: portuguesaponte pretaguto ferreiraigspbrasileirão

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas