Deputado do Parlamento Europeu se debruça sobre o argumento de que Real Madrid só finalizoua negociação devido ao apoio do banco espanhol Banki

Bale, meia recém-contratado pelo Real Madrid
Daniel Ochoa De Olza/AP
Bale, meia recém-contratado pelo Real Madrid

Deputado do Parlamento Europeu, o belga Derk Jan Eppink anunciou nesta quarta-feira que pedirá abertura de investigação à Comissão Europeia em relação à transferência de Gareth Bale do Tottenham para o Real Madrid, concretizada no último domingo. Eppink se debruça sobre o argumento de que a equipe só conseguiu finalizar a negociação devido ao apoio do banco espanhol Banki, nacionalizado com a ajuda de fundos europeus.

Vice-presidente do grupo de conservadores e reformistas da Eurocâmara, o belga deve enviar dentro de alguns dias uma carta à Comissão expondo sua aversão à transferência.

Deixe seu recado e comente a notícia com outros torcedores

O principal questionamento de Eppink diz respeito ao fato de o Real Madrid ter gastado 100 milhões de euros (quase R$ 312 milhões) mesmo acumulando "dívida de quase 600 milhões de euros (R$ 1,9 bilhão), financiados em grande parte pelo Caja Madrid (banco espanhol incorporado ao Bankia)". "Os fundos europeus não podem ser empregados para estas práticas insustentáveis", disse o eurodeputado, em declaração reproduzida pela agência EFE.

Segundo informação publicada em agosto pelo jornal britânico The Independent , a Comissão Europeia está pressionando Real Madrid e Barcelona para que os dois rivais espanhóis se tornem empresas, o que implicaria perda de uma série de isenções fiscais.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.