Santos vence no Maracanã e agrava turbulência do Fluminense

Por Gazeta |

compartilhe

Tamanho do texto

Com vitória fora de casa, paulistas sobem para 11º na tabela do Brasileirão, enquanto cariocas ficam a apenas dois pontos da zona de rebaixamento

O Fluminense voltou a decepcionar sua torcida. Em partida disputada na noite deste sábado, no Maracanã, o Tricolor das Laranjeiras foi derrotado pelo Santos por 2 a 0. O resultado fez o Tricolor das Laranjeiras cair para a 15ª posição na tabela de classificação do Campeonato Brasileiro, com 18 pontos ganhos. O Santos subiu para a 11ª colocação, com 22 pontos ganhos.

Confira classificação, tabela de jogos e artilharia do Campeonato Brasileiro

O Fluminense fez um péssimo primeiro tempo e permitiu que o Santos estabelecesse a boa vantagem. No segundo tempo, quando começava a reagir, o time tricolor perdeu o atacante Fred. O artilheiro sentiu um problema muscular e só ficou em campo, porque o técnico Vanderlei Luxemburgo já havia esgotado todas as substituições.

Lucas Silva (no centro) marcou duas vezes na vitória do Cruzeiro por 5 a 3. Foto: VipcommDedé reencontrou o Vasco. Foto: VipcommPato marcou duas vezes na goleada do Corinthians por 4 a 0 sobre o Flamengo. Foto: Gazeta PressChicão marca Pato durante jogo entre Corinthians e Flamengo. Foto: SERGIO BARZAGHI / Gazeta PressMarcel marcou de pênalti o gol da vitória do Criciúma . Foto: Gazeta PressRodrigo Caio marca Seedorf no confronto entre São Paulo e Botafogo. Foto: Gazeta PressAlex tenta lançamento observado por D'Alessandro no duelo entre Coritiba e Inter pela 17ª rodada. Foto: Gazeta PressThiago Ribeiro marcou pelo Santos seu primeiro gol no Maracanã. Foto: Gazeta PressVanderlei Luxemburgo tenta orientar o time do Flu no jogo contra o Santos. Foto: Gazeta PressFred lamenta chance desperdiçada contra o Santos pela 17ª rodada do Brasileirão. Foto: Gazeta PressJogadores do Santos comemoram gol contra o Fluminense no Maracanã. Foto: Gazeta PressKleber comemora o gol do Grêmio diante da Ponte Preta. Foto: Gazeta Press/Edu AndradeFernadão corre com a bola, após marcar para o Bahia e diminuir a vantagem da Portuguesa, . Foto: Gazeta Press/Luiz MouraDudu, do Goiás, e Josué, do Atlético-MG, disputam a bola no duelo entre as duas equipes. Foto: Gazeta PressO atacante Barcos encara a marcação da Ponte Preta no duelo pela 17ª rodada. Foto: Gazeta PressGilberto corre para festejar um dos gols da Portuguesa diante do Bahia, no Canindé. Foto: Futura Press/Léo PinheiroLeo chuta para marcar pelo Atlético-PR diante do Náutico. Foto: Futura Press/Matheus Brito

O time paulista soube aproveitar as oportunidades para construir sua vitória e depois se fechar para segurar o resultado. Na próxima rodada, o Fluminense vai encarar o Atlético-MG, no Independância. O Santos terá pela frente o Atlético Paranaense, na Vila Capanema.

O jogo

Fluminense e Santos começaram a partida de forma cautelosa, trocando muitos passes no meio campo e encontrando dificuldades para criar jogadas de área. Só aos cinco minutos é que a torcida viveu seu primeiro momento de emoção, quando Bruno investiu pela direita, driblou Thiago Ribeiro e cruzou para Fred, mas a zaga santista desviou.

A resposta do Peixe veio aos sete minutos. Thiago Ribeiro fez boa jogada individual e rolou para Alan Santos que chutou forte para boa defesa de Diego Cavalieri. Aos nove minutos, Rhayner se aproveitou da desatenção da zaga santista, invadiu a área e chutou cruzado, mas sem qualquer pontaria, para alívio do goleiro Aranha. O Santos acabou marcando o primeiro gol, aos 12 minutos.Cicinho tabelou com Alan Santos e cruzou rasteiro para Thiago Ribeiro se antecipar à marcação e tocar para as redes de Diego Cavalieri.

O Tricolor das Laranjeiras partiu para o ataque e, aos 17 minutos, Fred foi derrubado por Edu na entrada da área, mas a cobrança feita por Rafael Sobis explodiu na barreira. O time dirigido por Vanderlei Luxemburgo passou a pressionar.em busca do gol de empate, acionando principalmente o lateral-direito Bruno que levava vantagem sobre o lateral Mena, mas não conseguia efetuar bons cruzamentos.

Aos 23 minutos, o Santos desperdiçou uma grande oportunidade para ampliar o marcador. Thiago Ribeiro cobrou falta e Everton Costa entrou livre, mas cabeceou para fora.

Desfalcado de Jean, o Fluminense encontrava dificuldades para armar as jogadas, enquanto o Santos se ressentia da ausência de Montillo, mas contava com movimentação intensa dos seus atacantes.

O Santos marcou o segundo gol aos 28 minutos. Falta na entrada da área que Cícero bateu com violência e ainda contou com a colaboração do goleiro Diego Cavalieri que tocou na bola, mas não conseguiu desviá-la. Um minuto depois, Diego Cavalieri teve que sair do gol para impedir que Cícero fosse lançado na área em condições de concluir.

Por volta dos 30 minutos, torcedores do Fluminense começaram a brigar na arquibancada, exigindo a intervenção dos policiais para acalmar o ambiente. O Fluminense pressionava em busca do primeiro gol, mas o time da Vila Belmiro se defendia com segurança e não permitia espaços para a conclusão dos atacantes tricolores. Aos 43 minutos, depois de cruzamento, Fred caiu e a torcida pediu pênalti, mas o árbitro considerou que o lance foi normal. No encerramento do primeiro tempo, a torcida vaiou os jogadores do Fluminense.

O Tricolor voltou para o segundo tempo com Felipe e Wagner no lugar dos jovens William e Eduardo. Aos cinco minutos, Rafael Sobis cobrou falta do lado esquerdo, o goleiro Aranha saiu muito mal e a bola se chocou com a trave esquerda, dando um grande susto na defesa da equipe paulista.

O Fluminense mostrava um desempenho melhor do que o mostrado na etapa inicial e pressionava em busca do primeiro gol.Aos dez minutos, Fred recebeu inteiramente livre, na entrada da área, mas chutou muito mal e colocou a bola por cima do travessão, sem levar qualquer perigo para o goleiro Aranha. O Santos procurava administrar o resultado, tocando a bola e buscando espaços na defesa tricolor.

Aos 13 minutos, Marcos Junior cruzou e Wagner, na pequena área, bateu de primeira, mas o goleiro Aranha usou o pé direito para impedir que a bola entrasse. A pressão tricolor aumentava a cada minuto e o time paulista apenas se defendia. O atacante Fred sentiu uma lesão na coca esquerda, mas continuou em campo, já que o Fluminense já havia gasto todas as substituições.

Aos 16 minutos, sem condições de chutar, Fred recebeu na pequena área e foi obrigado a rolar para Rafael Sobis que dividiu com um zagueiro e perdeu a bola. Aos 19 minutos, Rafael Sobis chutou cruzado e Aranha espalmou para escanteio. Fred continuava em campo, mas pouco se movimentava, em função da lesão.. Aos 22 minutos, novamente Rafael Sobis invadiu a área pela esquerda e chutou forte, mas a bola bateu na rede, pelo lado de fora.

No Santos, o técnico Claudinei resolveu segurar o resultado e colocou o experiente lateral Léo no lugar do atacante Leandrinho. O time paulista não conseguia criar jogadas de ataque e se limitava a tentar bloquear as investidas do adversário.

Só aos 32 minutos, é que o Peixe descobriu um espaço na defesa tricolor. Thiago Ribeiro invadiu a área em velocidade, mas o goleiro Diego Cavalieri saltou nos pés do atacante e fez grande defesa. No minuto seguinte, Everton Costa entrou livre na área, mas errou o passe quando tinha tudo para definir a jogada, com sucesso.

Nos últimos minutos, o Tricolor carioca seguiu pressionando para tentar marcar, pelo menos, um gol, mas a defesa santista conseguiu segurar o resultado, para irritação da torcida tricolor que voltou a vaiar o time no final da partida.

FICHA TÉCNICA - FLUMINENSE 0 X 2 SANTOS

Local: Estádio do Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ)
Data: 31 de agosto de 2013 (Sábado)
Horário: 21 horas (de Brasília)
Árbitro: Leandro Pedro Vuaden (RS)
Assistentes: Fabricio Vilarinho da Silva (GO) e Cristhian Passos Sorence (GO)
Cartões Amarelos: Gum (Fluminense); Mena (Santos)
Gols:
SANTOS:
Thiago Ribeiro, aos 12, e Cícero, aos 28 minutos do primeiro tempo

FLUMINENSE: Diego Cavalieri; Bruno, Gum, Anderson e Carlinhos; Edinho, Willian (Felipe), Rhayner (Marcos Junior) e Eduardo (Wagner); Rafael Sobis e Fred
Técnico: Vanderlei Luxemburgo

SANTOS: Aranha; Cicinho, Edu Dracena, Durval e Eugenio Mena; Renê Júnior, Alan Santos (Pedro Castro) e Cícero; Everton Costa, Thiago Ribeiro (Giva) e Leandrinho (Léo)
Técnico: Claudinei Oliveira

Leia tudo sobre: santosfluminensebrasileirao

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas