Zagueiro reencontrou ex-clube e lamentou postura da equipe em goleada no Pacaembu

Chicão marca Pato durante jogo no Pacaembu
SERGIO BARZAGHI / Gazeta Press
Chicão marca Pato durante jogo no Pacaembu

Em seu primeiro jogo contra o Corinthians , Chicão saiu de campo bravo com o Flamengo . O zagueiro, autor das principais chances do time em cobranças de falta, se irritou com a derrota por 4 a 0 no Pacaembu e sentiu que seus colegas ficaram vendo o adversário tocar a bola em vez de tentar recuperá-la.

Veja a tabela completa do Brasileirão

"Faltou movimentação e marcar mais. Sabemos da qualidade deles, mas não podemos assistir ao Corinthians jogar", disse o zagueiro, em declaração indignada dada ainda no intervalo, quando partiu para os vestiários perdendo por 2 a 0.

A constatação do defensor é de que o Rubro-negro se abateu demais após levar o segundo gol aos 34 minutos do primeiro tempo. "O time abaixou a cabeça, não pode. Uma equipe que joga como jogamos na quarta-feira contra o Cruzeiro não pode apresentar esse futebol de hoje."

A cobrança de Chicão é em relação à empolgante vitória por 1 a 0 sobre os mineiros, no Maracanã, que garantiu a sequência do Flamengo na Copa do Brasil. O autor daquele gol foi Elias, que teve seu nome gritado pelos quase 40 mil corintianos presentes no Pacaembu, em lembrança por sua passagem vitoriosa no clube entre 2008 e 2010.

Mas o meio-campista e capitão, mesmo homenageado, disse que não sofreu influência em campo. "Isso fica até o juiz apitar o início do jogo. Depois é meu ganha-pão em campo. Eu queria a vitória, mas não foi possível. Na quarta-feira tem mais", falou Elias, que enfrentará o Vitória na próxima rodada.

Na visão do camisa 8, o Flamengo é mais culpado pela goleada do que os vencedores no Pacaembu. "Se analisar bem, o Corinthians foi superior, mas não teve oportunidade clara de gol. Foi mais bola dada nossa e erro de posicionamento. Temos que corrigir isso", cobrou Elias.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.