Para vice de futebol Marcelo Medeiros, solução para diminuir média de gols tomados é trabalho e também diálogo em campo

Jogadores do Inter comemoram o primeiro gol no jogo contra o Salgueiro pela Copa do Brasil
Futura Press
Jogadores do Inter comemoram o primeiro gol no jogo contra o Salgueiro pela Copa do Brasil

Nos últimos seis jogos pelo Campeonato Brasileiro, o Internacional sofreu 12 gols. A equipe possui uma das cinco piores defesas do certame. Nesta quinta, foram mais dois sofridos, desta vez pela Copa do Brasil, no empate em 2 a 2 com o Salgueiro . O vice de futebol colorado Marcelo Medeiros reconhece não estar satisfeito com os números.

Deixe seu recado e comente com outros leitores

"O torcedor tem razão em nos criticar. Também não estamos satisfeitos com o fato de o time estar tomando gols por falta de atenção. Mas a solução é continuar trabalhando. Jogador tem que se cobrar dentro de campo, um chamar a atenção do outro", afirmou o dirigente. "A cobrança dentro de campo é salutar. Time que não fala apresenta problemas", completou.

Leia mais: Inter cede empate no fim, mas chega às quartas da Copa do Brasil

Segundo o dirigente, a solução para os problemas defensivos do Inter passa por muito trabalho: "o lance que ocasionou o pênalti surgiu de um passe errado. O segundo gol dá a impressão de que foi falta de atenção. Tem que estar comprometido até o final. É preciso muita conversa, muito treino tático, muita participação. Não tem magia: a solução está dentro do Internacional. Tem que insistir e continuar trabalhando", analisou.

Classificado, o Inter enfrentará o Atlético-PR nas quartas de final da Copa do Brasil. Antes, mais um paranaense na vida do Colorado: o Coritiba, neste domingo, pela 17ª rodada do Brasileirão. A partida ocorre às 16h, no Couto Pereira.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.