Bayern marca no fim, vence Chelsea nos pênaltis e quebra tabu

Por Gazeta | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Time treinado por Pep Guardiola se torna o primeiro da Alemanha a conquistar a Supercopa da Europa

Shaun Botterill/Getty Images
Ribery levanta para o Bayern o troféu da Supercopa da Europa

O Bayern de Munique precisou de 120 minutos mais os pênaltis para superar o vencedor da Liga Europa na última temporada, após empate no com bola rolando por 2 a 2, e ficar com o título da Supercopa da Europa na tarde desta sexta-feira, em Praga. Assim, Guardiola leva a melhor sobre seu antigo desafeto José Mourinho, agora no Chelsea.

Comente esta notícia com outros torcedores

De quebra, os bávaros quebram um jejum com a conquista e se tornam o primeiro clube de seu país a conquistar a Supercopa. Antes, o Bayern já tiha batido na trave em três oportunidades.

Fernando Torres abriu o placar para o Chelsea, aos sete do primeiro tempo. Ribéry, o melhor jogador da Europa, empatou, aos dois minutos da etapa complementar. Já na prorrogação, aos quatro minutos da primeira etapa, Hazard marcou. Aos 16 minutos do segundo tempo, Javi Martinez deixou tudo igual.

Shaun Botterill/Getty Images
Neuer defende penalidade de Lukaku e garante título da Supercopa da Europa para o Bayern


Nos pênaltis, todos converteram suas cobranças até a última da série de cinco, quando Lukaku parou no goleiro Neuer, que se redimiu da falha na prorrogação e garantiu o título para os alemães.

O jogo

O Bayern começou melhor, dominando a posse de bola e sufocando o Chelsea no campo de defesa nos primeiros minutos, mas não contava com a força do contra-ataque inglês, que funcionou logo no início.

Aos sete minutos, Hazard recebeu no meio, dominou e passou por dois marcadores antes de rolar para Schurrle, na direita. O alemão cruzou rasteiro para Fernando Torres, que mandou uma bomba, de primeira, para o gol.

Os alemães continuaram fortes, controlando a posse de bola e errando poucos passes, mas o espaço no contra-ataque era muito bem aproveitado pelos ingleses, que assustaram novamente aos 16 minutos com Torres.

O atacante espanhol recebeu de Oscar pela direita e avançou. Com dois companheiros mais bem posicionados para o chute, Torres resolveu arriscar o arremate e errou, mas por muito pouco.

Aos poucos, o jogo foi se abrindo e as duas equipes criaram boas chances de gol na primeira etapa. Ribéry desperdiçou dois chutes cruzados e Muller quase fez, mas acabou travado na hora do chute.

Guardiola "enforca" Ribery na comemoração do gol do Bayern sobre o Chelsea. Foto: Petr Josek/ReutersJavi Martinez empata para o Bayern na prorrogação. Foto: Matthias Schrader/APDavid Luiz quase marca de cabeça para o Chelsea na Supercopa da Europa. Foto: Shaun Botterill/Getty ImagesRamires discute com o árbitro Jonas Eriksson após ser expulso. Foto: David W Cerny/ReutersRibery passa por Ramires e chuta para empatar a final da Supercopa da Europa. Foto: Petr David Josek/APRamires chega firme na marcação a Ribery. Foto: Shaun Botterill/Getty ImagesO técnico José Mourinho orienta o Chelsea na final da Supercopa da Europa. Foto: Shaun Botterill/Getty ImagesRobben passa pela marcação de Ashley Cole. Foto: Shaun Botterill/Getty ImagesFernando Torres abre o placar para o Chelsea na Supercopa da Europa. Foto: Petr David Josek/APDavid Luiz comemora com seus companheiros o gol do Chelsea na Supercopa da Europa. Foto: David W Cerny/ReutersO brasileiro Rafinha, do Bayern, luta pela bola com o belga Hazard. Foto: Michael Sohn/AP

Pelo lado dos ingleses, Torres foi o responsável por oferecer perigo ao gol do goleiro alemão Manuel Neuer, nas poucas chances de gol que o Chelsea criou.

A segunda etapa começou de forma muito parecida com a inicial, com a diferença de que o Bayern foi efetivo em seus ataques. Logo aos dois minutos, Ribéry recebeu de Kroos, avançou e bateu forte. Cech foi na bola, mas não segurou a bomba. 1 a 1.

No minuto seguinte, Muller avançou pela ponta direita até a linha de fundo e cruzou alto. Ribéry bateu de primeira na segunda trave e quase virou o jogo.

O ritmo dos alemães diminuiu e o Chelsea começou a ameaçar nas jogadas de bola parada. Aos 33, Lampard bateu escanteio, David Luiz desviou e Ivanovic acertou o travessão.

Seis minutos depois, nova dobradinha Lampard-David Luiz. O inglês cobrou falta na cabeça do brasileiro, que mandou para o gol e viu o goleiro Manuel Neuer operar um milagre sob as traves.

No fim do jogo, Ramires acertou uma solada em Gotze e recebeu o segundo cartão amarelo, deixando o Chelsea com um jogador a menos para os trinta minutos de prorrogação, consequência do empate no tempo normal.

Na prorrogação, o Chelsea pressionou, mesmo com um a menos e encontrou seu gol logo aos quatro minutos. Hazard fez linda jogada pela direita, cortou dois zagueiros e bateu rasteiro, forte. Neuer aceitou o Chelsea passou a se segurar como podia.

O Bayern apertou a pressão contra os ingleses na segunda etapa da prorrogação, principalmente com as bolas aéreas. De cabeça, Mandzukic e Javi Martinez, na sequência acertaram bons cabeceios, mas pararam em Cech, que se tornou um verdadeiro paredão nos minutos finais, impedindo o empate até os 16 minutos da segunda etapa, quando Dante desviou cruzamento da direita e Javi Martinez completou para o gol, levando o jogo para os pênaltis.

As primeiras quatro cobranças de cada equipe foram convertidas. Na última, Shaqiri acertou para o Bayern e Neuer pegou a cobrança de Lukaku, que entrou na prorrogação.

Assim, o Bayern se sagrou campeão pela primeira vez da Supercopa da Europa e Guardiola conquistou seu primeiro título no comando do clube alemão.

FICHA TÉCNICA
BAYERN DE MUNIQUE 2 (5) X (4) 2 CHELSEA

Local: Estádio Eden, em Praga (República Tcheca)
Data: 30 de agosto de 2013, sexta-feira
Horário: 15h45 (de Brasília)
Árbitro: Jonas Eriksson (Suécia)
Assistentes: Mathias Klasenius e Daniel Warnmark (ambos da Suécia)
Cartões Amarelos: Ribéry e Boateng (Bayern de Munique; Cahill, David Luiz, Ramires, Fernando Torres, Lukaku e Lampard (Chelsea)
Cartões vermelhos: Ramires (Chelsea)

Gols: BAYERN DE MUNIQUE: Ribéry, aos 2 minutos do segundo tempo e Javi Martinez aos 16 minutos do segundo tempo da prorrogação
CHELSEA: Fernando Torres, aos 7 minutos do primeiro tempo e Hazard, aos 4 minutos do primeiro tempo da prorrogação.

Pênaltis: BAYERN DE MUNIQUE: Alaba, Kroos, Lahm, Ribéry e Shaqiri converteram
CHELSEA: David Luiz, Oscar, Lampard e Ashley Cole converteram; Lukaku perdeu

BAYERN DE MUNIQUE: Neuer; Rafinha (Javi Martinez), Boateng, Dante e Alaba; Lahm, Kroos, Ribery, Muller (Gotze), e Robben; Mandzukic
Técnico: Josep Guardiola

CHELSEA: Cech; Ivanovic, Cahill, David Luiz e Ashley Cole; Ramires, Lampard, Schurrle (John Obi Mikel), Oscar e Hazard; Fernando Torres
Técnico: José Mourinho

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas