Kleina nega pressão e espera reunião para voltar o Palmeiras 'aos trilhos'

Por Gabriela Chabatura - iG São Paulo |

compartilhe

Tamanho do texto

Treinador tem uma reunião marcada com o presidente Paulo Nobre na tarde desta quinta

Divulgação/Palmeiras
Gilson Kleina nega estar sendo pressionado

Durante o desembarque da delegação do Palmeiras na tarde desta quinta-feira, no aeroporto de Congonhas, o técnico Gilson Kleina negou sentir-se pressionado pelo presidente Paulo Nobre e aguarda nova conversa com o mandatário para avaliar a eliminação na Copa do Brasil, diante do Atlético-PR, na noite da última quarta-feira em Curitiba. 

Deixe o seu recado e comente com os outros leitores

Está marcada para o fim desta tarde, na Academia de Futebol, uma reunião entre a diretoria e a comissão técnica para discutir o planejamento da equipe e definir se Kleina segue ou não no comando. Por causa do encontro, o elenco terá treino fechado à imprensa nesta tarde. 

"Não (eu não me sinto pressionado). No futebol, no Brasil, você é analisado pelo resultado. Temos que pontuar em tudo, pelo que estamos avaliando e tudo que está acontecendo. O que eu foco mais é o trabalho, para que possamos reagir o mais rápido possível", disse o treinador.

Vilson confirma proposta do Stuttgart e pode sair do Palmeiras nos próximos dias

"Conversei com o presidente ontem (quarta-feira). Sempre conversamos com ele e fazemos reuniões. Entendemos nosso sentimento e, diante disso, entendemos ele como comandante. Que possamos nos mobilizar de novo para colocar o time nos trilhos", completou Kleina minimizando o fato de se reunir com Paulo Nobre. 

Após atender alguns jornalistas no aeroporto por poucos minutos, Gilson Kleina, cercado por seguranças do clube, subiu rapidamente no ônibus. Os zagueiros Vilson e Henrique e o goleiro Fernando Prass foram os únicos que pararam para conceder entrevistas. 


Leia tudo sobre: PalmeirasCopa do BrasilPaulo NobreSérie BiGSP

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas