Meia pede rescisão de contrato amigável antes de fechamento de janela de transferências

Kaká tem contrato até 2015 com o Real Madrid e pede acordo para sair até segunda-feira
Kevork Djansezian/Getty Images
Kaká tem contrato até 2015 com o Real Madrid e pede acordo para sair até segunda-feira

Kaká não quer mais jogar pelo Real Madrid . Nesta quinta-feira, após amistoso contra o La Coruña, o meia brasileiro disse que deseja uma rescisão amigável com o clube espanhol para ter um novo clube até segunda-feira, data de fechamento da janela de transferências europeias.

Deixe seu comentário para esta notícia

"Eu quero ir. Quero buscar uma saída antes de segunda-feira e o clube sabe disso", disse. O pai de Kaká, Bosco Leite, que é também seu empresário, negocia com o Real Madrid uma rescisão amigável. Seu contrato é válido até 2015. Uma transferência para um clube brasileiro neste momento só poderia acontecer se o vínculo for rescindido. 

"Minha obrigação é treinar todos os dias para jogar, mas não quero dizer que estou satisfeito. Eu gostaria de sair e que o clube facilitasse isso", comentou Kaká, que atuou como titular e marcou dois gols na vitória por 4 a 0 sobre o La Coruña pelo Troféu Teresa Herrera. 

"As coisas estão difíceis aqui. Tenho menos espaço e é hora de ter mais sequência de jogos. O clube sabe disso e já conversamos. Estou à disposição em todos os jogos porque é minha obrigação, mas não estou satisfeito. Gostaria que houvesse uma solução", comentou.

Kaká foi contratado pelo Real Madrid em 2009 por 65 milhões de euros. Desde lá não se firmou no clube. Conviveu com lesões e durante a passagem de José Mourinho perdeu ainda mais espaço. Com Carlo Ancelotti, técnico com quem viveu a melhor fase na carreira no Milan em 2007, o jogador esperava ser mais utilizado, mas as chegadas de Isco e, provavelmente, Bale, afastam as possibilidades de ele ser mais utilizado. 

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.