Treinador admite que time se esforçou ao vencer o rival na Sul-Americana e forçar pênaltis, mas exige "o dobro" de seus atletas para evitar rebaixamento

O técnico Jorginho reconheceu o esforço do Náutico ao fazer 2 a 0 no Sport e levar a partida para a disputa de pênaltis, quarta-feira, na Arena Pernambuco, pela Copa Sul-Americana. Entretanto, a dedicação não bastou para agradar o treinador, que pede "o dobro" para que o time deixe a zona de rebaixamento do Campeonato Brasileiro.

Confira classificação, tabela de jogos e artilharia do Campeonato Brasileiro

"Para o Brasileirão, o que fez hoje é pouco. Já disse isso a eles. Se nós fizermos só isso não vamos a lugar nenhum. Eles não me enganam. Para sair da situação, tem que ser no mínimo o dobro disso", cobrou o treinador.

Leia mais:  Magrão brilha nos pênaltis e leva Sport às oitavas da Sul-Americana

Jorginho, porém, admitiu o esforço do time. "Não posso reclamar deles em termos de vontade e dedicação. Isto não faltou. O jogo foi bom, eles se entregaram ao máximo, como têm feito em todos os jogos. Foram mais atrevidos e objetivos, e dessa vez a diferença é que duas bolas entraram".

Com 2 a 0 na Ilha do Retiro para o Sport e o mesmo placar favorável ao Timbu na Arena Pernambuco, a partida pela Copa Sul-americana foi decidida nos pênaltis, onde brilhou a estrela do goleiro Magrão, que pegou três cobranças do Náutico e garantiu o Sport na próxima fase.

*com Gazeta

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.