Outro corintiano preso na Bolívia é identificado em briga de Brasília

Por Gazeta |

Texto

Integrante da organizada Gaviões da Fiel participou da confusão com torcedores do Vasco durante jogo de domingo pelo Brasileirão

Adalberto Marques/ Agif/Gazeta Press
Torcedores de Vasco e Corinthians brigam no Mané Garrincha

Outro torcedor do Corinthians que ficou preso na Bolívia como suspeito pela morte do jovem Kevin Espada participou da briga contra torcedores do Vasco, ocorrida no último domingo, no Estádio Mané Garrincha, em Brasília. O jornal O Estado de S. Paulo informa que um dos envolvidos na briga é Cleuter Barreto Barros, também conhecido como "Manaus", integrante da torcida organizada Gaviões da Fiel.

Na última terça-feira, reportagem do "Estadão" já havia identificado Leandro Silva de Oliveira, o "Soldado", que também fez parte do grupo de 12 torcedores que permaneceram detidos na Bolívia por cinco meses, até que a Justiça daquele país decidisse soltá-los por falta de provas.

Deixe seu recado e comente a notícia com outros torcedores

A Federação Paulista de Futebol (FPF) tomou a primeira providência em relação ao ocorrido no último domingo. Nesta terça-feira, a entidade proibiu Leandro Silva de Oliveira e Raimundo César Beltran - vereador de Francisco Morato, também identificado na briga pelas câmeras de TV - de frequentarem estádios por 90 dias.

A Procuradoria do STJD (Superior Tribunal de Justiça Desportiva) deve ingressar com ação contra Corinthians e Vasco dentro dos próximos dias. Se condenados, os clubes podem ser obrigados a pagar multa que varia entre R$ 100 e R$ 100 mil e até perder mandos de campo.

Por sua vez, o Ministério Público estuda a extinção da Gaviões da Fiel, principal organizada corintiana. A torcida se colocou à disposição da Justiça para ajudar nas investigações, enquanto o Corinthians, por meio de nota, afirmou que "não paga, dá ou subsidia ingresso e/ou viagem de qualquer torcedor a jogos do time" e se posicionou "totalmente a favor da apuração dos fatos e da punição exemplar de todos os responsáveis pelo ocorrido".

Leia tudo sobre: corinthiansbrasileirãoigsp
Texto

notícias relacionadas