Tamanho do texto

Equipe mineira já reverteu três situações improváveis e precisa repetir a dose para seguir adiante na Copa do Brasil, nesta quarta-feira

Se há uma torcida com motivos para acreditar numa improvável virada num confronto mata-mata, é a do Atlético-MG . Após três viradas seguidas que culminaram com o inédito título da Libertadores, a equipe tenta repetir a dose na Copa do Brasil, nesta quarta-feira, no estádio Independência, após levar 4 a 2 do Botafogo no jogo de ida. “Desde quando a gente começou a decidir jogos, a torcida sempre acreditou”, atesta o atacante Jô.

Confira classificação, tabela de jogos e artilharia do Campeonato Brasileiro

Na Libertadores, a primeira virada veio nas quartas de final diante do Tijuana, com um gol salvador de Réver aos 40 do 2º tempo e um pênalti defendido por Victor aos 47. Na semifinal, o Atlético-MG levou 2 a 0 do Newell’s Old Boys, na Argentina, devolveu o placar em casa, com um gol nos acréscimos, e venceu nos pênaltis. Na final contra o Olimpia, repetiu os 2 a 0 necessários em casa, com gol aos 41 do 2º tempo, e também faturou nas penalidades.

Leia mais:  Emerson é apresentado no Atlético-MG e treina pela primeira vez com a equipe

“Agora não será diferente. A gente sabe como é decisão”, afirma Jô, artilheiro da Libertadores deste ano com 7 gols. “Tem que ter a mesma concentração dos outros jogos. O frio na barriga é o mesmo. Decidir uma partida, saber que vencendo com dois gols a gente consegue classificar...”.

Os números da temporada fortalecem a confiança atleticana. Em 2013, o Atlético-MG venceu 17 jogos por dois ou mais gols de diferença. Desses, 12 foram na Arena Independência, 6 deles em fases eliminatórias.

Para completar, não há ressaca capaz de atrapalhar o time, segundo Jô. Com o Campeonato Brasileiro comprometido e o Mundial distante, a Copa do Brasil é prioridade agora como foi a Libertadores no primeiro semestre. “A torcida pode não estar tão empolgada, mas a equipe está. É uma decisão e é o titulo que a gente quer no segundo semestre", afirma o atacante.

Fotos relembram a conquista da Libertadores pelo Atlético-MG:

*com Gazeta