Foram 34 jogos à frente do time catarinense, com 12 vitórias, nove empates e 13 derrotas

Na manhã desta sexta-feira, após derrota em casa para a Ponte Preta pela Copa Sul-americana no meio da semana, o técnico Vadão foi demitido pela diretoria do Criciúma . O Tigre também não vem fazendo uma boa campanha no Campeonato Brasileiro. Apesar disso, o treinador, que recebeu a notícia por telefone, afirmou que não deixaria de fazer o que fez.

Vadão comanda treino do Criciúma
Fernando Ribeiro/Criciuma E.C.
Vadão comanda treino do Criciúma

"Não mudaria nada. Tudo que fiz foi muito consciente. Estou saindo de consciência limpa. Não foi nada feito impulsivamente. Uma coisa que nos atrapalhou muito foi o grande número de contusões. Então tudo foi feito com muito critério e as coisas não aconteceram do jeito que a gente gostaria. Dá impressão que falta jogador. Não falta jogador, nós temos 34 jogadores. Nós imaginamos 32, tem dois a mais inclusive. Então eu espero que agora a pessoa que chegue tenha tranquilidade pra trabalhar", declarou.

Foram 34 jogos à frente do time catarinense com 12 vitórias, nove empates e 13 derrotas. Desta forma, o técnico deixa o time com 14 pontos no Campeonato Brasileiro, na 17ª colocação, sendo o primeiro time da zona de rebaixamento.

"A situação, embora seja crítica, não é desesperadora. Faltam muitos jogos para acabar o campeonato. Acho que dá pra brigar e sair dessa situação difícil. A gente desde o início conscientizou o torcedor de que a Série A seria uma experiência de readaptação depois de muitos anos fora", completou o técnico.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.