Nome do Atlético-MG na conquista continental quando defendeu pênaltis nas quartas, semi e final, goleiro disse querer que caminhada na competição nacional seja menos emocionante

Goleiro Victor foi o grande herói do Atlético-MG na conquista da Copa Libertadores
Bruno Magalhaes/AP
Goleiro Victor foi o grande herói do Atlético-MG na conquista da Copa Libertadores

Protagonista do título inédito do Atlético-MG na Copa Libertadores, o goleiro Victor já sonha com uma nova conquista: a da Copa do Brasil. Mas o herói alvinegro, que brilhou nas quartas, semi e final com defesas de pênaltis decisivas, diz esperar na competição nacional. E o primeiro desafio será na próxima quinta-feira, diante do Botafogo no Maracanã, pelas oitavas de final.

Acha que o Atlético-MG é favorito na Copa do Brasil? Deixe seu comentário

"Eu não espero que seja tão emocionante como foi a Libertadores. Só os melhores estão na competição. Pegamos uma pedreira de cara. É um campeonato que reserva fortes emoções", disse Victor, que afirma que o Alético-MG aprendeu jogar torneios estilo mata-mata, como a Copa do Brasil.

"O que aconteceu na Libertadores nos deixa vacinado para o que vamos enfrentar. Nossa equipe entendeu como funciona o sistema de mata-mata. É fazer a leitura correra da competição. É tirar lições para evitarmos situações de dificuldade", afirmou o goleiro.

Victor foi expulso no empate do último domingo com o Internacional, mas como a partida foi válida pelo Campeonato Brasileiro, poderá atuar normalmente pela Copa do Brasil. O atleta culpou a cusparada de torcedores rivais para justificar o lance que gerou o cartão vermelho após o fim da partida.

"Cada um tem sua história no futebol. Nunca tive problema de indisciplina e espero que eles peguem os torcedores jogando coisas no campo também. Passei os 90 minutos tomando cusparada, e outros líquidos que vocês imaginam. Falar só de um lado é muito fácil", falou o camisa 1 atleticano.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.