Jogadores do Coritiba saem de campo revoltados com arbitragem

Por Gazeta |

compartilhe

Tamanho do texto

Time paranaense reclama de pênalti marcado no fim de jogo, que acabou decretando a vitória do Corinthians no Pacaembu

O Coritiba resistiu até os 45 minutos da etapa final. Mas, após a marcação de um pênalti e a batida precisa de Guerreiro, perdeu para o Corinthians por 1 a 0 no Pacaembu neste domingo. Depois do apito final, os jogadores partiram para cima da arbitragem, contestando a marcação da infração de Luccas Claro sobre Danilo.

Deixe seu recado e comente a notícia com outros torcedores

Leandro Martins/Futura Press
Jogadores do Coritiba reclama do árbitro Péricles Bassols na derrota para o Corinthians no Pacaembu

Confira classificação, tabela de jogos e artilharia do Campeonato Brasileiro

O defensor , protagonista do lance capital da partida, respirou fundo antes de dar uma declaração e se conteve, apesar da revolta. "Todos aqui viram o que aconteceu e sabem melhor do que eu. Estou no calor do jogo. Mas,foi um lance normal", garantiu, contestando a decisão do árbitro.

Leia mais: Com Pato vaiado, Corinthians vence o Coritiba com pênalti duvidoso no final

O meia Robinho, um dos primeiros a deixar o gramado, pediu para não conversar com a imprensa para não 'apelar'. Um dos pouco a falar, o atacante Arthur garante que foi um caso de arbitragem caseira. "Sempre aqui em São Paulo a arbitragem é fraca. Todo mundo viu que não foi pênalti. Ele caiu na pressão da torcida", afirmou.

Para o volante Gil, o Coxa jogou para ganhar três pontos, estava com um não, mas foi prejudicado e não levou nenhum. "Jogamos para ganhar três pontos. Pecamos na frente do gol. Jogamos contra o campeão mundial, respeitamos, não deu para ganharmos três, as era para ganharmos um. A equipe do Corinthians não precisa disso. Mas, não vou falar da arbitragem. Tenho que dar é os parabéns a minha equipe", finalizou.

Leia tudo sobre: CoritibaBrasileirão

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas