Casares contesta candidatura de Cunha à presidência do SP: "É médico e vereador"

Por Gazeta |

compartilhe

Tamanho do texto

"Ele tem que saber o que quer. A junção de política e futebol mostrou que não faz bem ao futebol", disse o aliado de Juvenal Juvêncio sobre seu possível rival na eleição

Júlio Casares, vice-presidente de marketing do São Paulo, contestou nesta sexta-feira a possível candidatura de Marco Aurélio Cunha à presidência do São Paulo. "Ele não consegue se dedicar ao São Paulo. É uma grande pessoa, mas é médico e vereador. Ele tem que saber o que quer. A junção de política e futebol mostrou que não faz bem ao futebol", afirmou Casares ao programa de rádio Estádio 97.

Leia mais: Marco Aurélio Cunha diz que "Cotia derrubou projeto vitorioso do São Paulo"

AE
Luis Fabiano, Juvenal Juvêncio, Rogério Ceni, Laudo Natel e Júlio Casares

Cunha, que foi superintendente de futebol do clube na gestão de Juvenal Juvêncio, deixou de apoiar o atual presidente e hoje é um dos principais nomes da oposição. Em entrevista concedida ao iG, ele confirmou que pretende ser presidente do clube, embora ainda não seja oficialmente candidato nas eleições de 2014.

Veja também: Marco Aurélio Cunha diz que pretende se tornar presidente do São Paulo

Aliado de Juvenal, Casares é um dos nomes da situação para disputar a presidência. Mas ele também não confirma sua candidatura. "A eleição é apenas em abril e foi praticamente lançada em junho. Como sou contra isso, não gostaria de falar em nomes. Eu sonho ser presidente um dia, mas não é uma prioridade de vida".

Apesar de contestar a candidatura de Cunha, Casares deu a entender que aceitaria a eleição do rival, desde que respeitada uma condição. "Se amanhã ele disser que não tem relação com a política, quem sabe. O São Paulo precisa de dedicação exclusiva".


compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas