"Velocidade não é botar o Bolt para correr. Se ele não joga nada, não adianta", disse o treinador após o empate contra o Corinthians

Vanderlei Luxemburgo, técnico do Fluminense
Ricardo Ayres/Photocamera
Vanderlei Luxemburgo, técnico do Fluminense

Após a derrota por 3 a 2 para o Flamengo no último final de semana, Vanderlei Luxemburgo cobrou mais velocidade e empenho dos jogadores do Fluminense para buscar a reação no Campeonato Brasileiro. Na última quarta-feira, o time apenas empatou sem gols com o Corinthians no Maracanã , mas a atuação agradou ao treinador.

Para Luxa, a torcida precisa lembrar do alto número de desfalques e do potencial do adversário da 14ª rodada da Série A. Ao todo, ficaram de fora do confronto Bruno, Deco, Marcelinho, Marcos Junior, Rhayner, Valencia e Wellington Silva, no departamento médico, o suspenso Carlinhos, além de Jean e Fred, convocados pela seleção brasileira.

"Se pegar o jogo em si, em que não tivemos os jogadores convocados, com quatro garotos (Igor Julião, Ronan, Willian e Kennedy) e contra um adversário muito forte que está se recuperando, foi um bom resultado. Um empate é melhor do que perder diante de um rival que está inteiro e buscando o resultado. Na tabela é ruim, mas no jogo é bom", destacou.

Luxemburgo aprova atuação de jovens e ressalta “força da base do Fluminense”

Além do ponto conquistado, Luxa também exaltou a mudança de postura dos jogadores dentro de campo. De acordo com o comandante tricolor, a equipe soube absorver as críticas feitas após o clássico com o Flamengo e não confundiu pressa e correria com velocidade. E sobrou até para o jamaicano Usain Bolt, lenda do atletismo nas provas de velocidade.

"Velocidade não é botar o Bolt para correr. Se ele não joga nada, não adianta. Velocidade é preencher os espaços com mais rapidez que o adversário. É ocupação de espaços que faz um time veloz. A torcida quer a atitude que viu hoje (quarta-feira). O time do bicampeonato brasileiro ralou e sofreu e o futebol é isso. Foi atitude de um time que quer algo na competição", elogiou.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.