"Os prejuízos não foram só para essa partida. Temos quatro jogadores que tomaram o terceiro amarelo e não pegam o Botafogo", disse o treinador

Mesmo com um jogador a menos durante todo o segundo tempo, a Portuguesa conseguiu abrir o placar e segurar o Coritiba até o último minuto, quando Bill empatou em posição irregular . Para o técnico Guto Ferreira, a Lusa merecia ter saído do Couto Pereira com os três pontos e teria conseguido, não fosse o árbitro Arilson Bispo da Anunciação.

"Pegamos um time muito bom. Fomos prejudicados pela arbitragem. Se não fosse por isso, sairíamos daqui com um resultado muito bom", dispara o treinador.

Jogadores da Lusa lamentam vacilo, mas valorizam empate com o Coritiba

"Os prejuízos não foram só para essa partida. Temos quatro jogadores que tomaram o terceiro amarelo e não pegam o Botafogo. Toda bola que meus defensores encostavam em um jogador do Coritiba, era falta. Ainda tem essa polêmica do gol duvidoso aos 49. São situações que deixam difícil entender os critérios utilizados", aponta.

Apesar de jogar na defesa praticamente todos os 90 minutos de partida, a Portuguesa foi o time que mais chegou com perigo à meta adversária. Dois minutos antes de sofrer o gol, Correa perdeu um gol cara a cara com Vanderlei.

"Não vou usar desculpas, mas se eu pudesse apontar um time merecedor, seria a Portuguesa. Deixamos de matar o jogo. Se formos analisar, o Coritiba também deixou. Eles não mereceram empatar e foram favorecidos", conclui.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.