Surpreso com gol, Ralf dedica lance ao pai e descarta dancinha na comemoração

Por Gazeta |

compartilhe

Tamanho do texto

Volante do Corinthians fez seu sexto gol pelo clube e encaminhou vitória no Pacaembu

Wagner Carmo/Inovafoto/Gazeta Press
Ralf comemora seu gol, o primeiro do triunfo corintiano contra o Vitória no Pacaembu

Ralf tinha até domingo 210 jogos e cinco gols com a camisa do Corinthians. Por isso, o cabeça de área comemorou muito ao balançar a rede de Wilson no triunfo por 2 a 0 sobre o Vitória. A vibração teve um sorriso largo, movimentos frenéticos dos braços e abraços de todos os companheiros --- os do banco de reservas também ---, tão incrédulos quanto ele.

Veja a tabela completa do Brasileirão

"Agora são seis gols aqui. Foi um gol importante", afirmou o volante, que dedicou o lance, um chute da entrada da área com certa contribuição do camisa 1 adversário, ao pai. "Para todos os pais, na verdade, mas especialmente para o meu, que veio ver o jogo. Pude dar a camisa e o gol para ele."

Apesar do cabelo moicano, Ralf preferiu não celebrar o momento como fazem outros jogadores de estilo capilar semelhante. "É difícil eu fazer gol. Os companheiros até brincam, pedem que eu faça alguma dança, mas, quando faço gol, não tenho nem tempo de pensar em dancinha."

Diogo e seus companheiros da Portuguesa celebram o gol da vitória sobre o São Paulo. Foto: Gazeta PressRogério Ceni teve chance em cobrança de pênalti, mas viu Lauro defender. Foto: Gazeta PressWilliam é o artilheiro do Brasileirão e ajudou a Ponte a bater o Criciúma. Foto: Denny Cesare/Gazeta PressJogadores do Grêmio comemoram gol na vitória fora de casa sobre o Bahia. Foto: Gazeta PressScocco estreou pelo Inter. Foto: VINÍCIUS COSTA/Preview.com/Gazeta PressPato marcou de pênalti o gol da vitória por 2 a 0 do Corinthians. Foto: SERGIO BARZAGHI / Gazeta PressRalf comemora seu gol na partida contra o Vitória no Pacaembu. Foto: Wagner Carmo/Inovafoto/Gazeta PressCoritiba estreou o seu terceiro uniforme contra o Vasco . Foto: Heuler Andrey/Gazeta PressPedro Ken, formado no Coritiba, marcou para o Vasco no Couto Pereira. Foto: Heuler Andrey/Gazeta PressRafael Sóbis abriu o placar no Fla0Flu. Foto: Bruno Turano/Gazeta PressHernane marcou o segundo gol do Flamengo no Fla-FLu. Foto: Bruno Turano/Gazeta PressFlamengo comemora o gol de Elias e Luxemburgo lamenta. Foto: Bruno Turano/Gazeta PressLuan em lance de Cruzeiro e Santos no Mineirão. Foto: Juliana Flister/VipcommArouca cerca Nilton em lance de Cruzeiro e Santos no Mineirão. Foto: Juliana Flister/VipcommSeedorf domina a bola durante o duelo do Botafogo com o Goiás. Foto: Gazeta PressAtlético-MG e Náutico fizeram jogo brigado e sem gols no estádio dos Aflitos. Foto: Gazeta Press

A alegria do camisa 5 foi completa porque o Corinthians, mais uma vez, não levou gol. Com só seis bolas buscadas na rede de Cássio em 13 rodadas de Campeonato Brasileiro, a equipe do Parque São Jorge tem, de longe, o sistema defensivo mais seguro da competição.

"Minha função é defender, a gente sabe como é importante ter segurança ali no nosso setor. Faço um golzinho aqui, outro ali, mas o mais importante é não tomar gols mesmo. Conseguimos fazer mais uma boa partida nesse sentido contra o Vitória", comemorou o cão de guarda alvinegro.

Leia tudo sobre: corinthiansralfbrasileirão

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas