Conselho a jovens e foco são antídotos contra atraso de salários no Botafogo

Por Thiago Rocha - iG São Paulo |

compartilhe

Tamanho do texto

Clube deve vencimentos de junho e no próximo dia 20 precisa pagar os de julho. Capitão Jefferson diz que situação incomoda, mas crê em contas equilibradas logo

Ricardo Sodre/SSPress
Jefferson, capitão do Botafogo

Em campo, o Botafogo tem feito sua parte. Campeão carioca por antecipação após ganhar os dois turnos, está classificado às oitavas de final da Copa do Brasil (enfrenta o Atlético-MG) e disputa com o Cruzeiro a liderança do Brasileirão - estão empatados com 24 pontos, mas os mineiros levam vantagem no saldo de gols. Fora das quatro linhas, porém, o clube pena para honrar seus compromissos.

Comente esta notícia com outros torcedores

Os salários de maio de comissão técnica e jogadores foram quitados apenas na última segunda-feira. Os de junho e a premiação pelo título estadual ainda não viraram realidade. Já os vencimentos de julho devem ser depositados no próximo dia 20 para não engrossar ainda mais a lista de atrasos. Após a vitória por 3 a 2 no clássico contra o Vasco, Maurício Assumpção, presidente do Botafogo, prometeu resolver a situação.

Não faltam exemplos de equipes que degringolam nos campeonatos por conta de atrasos salariais. Mas a experiência de jogadores como Jefferson e Seedorf, além da apoio do técnico Oswaldo de Oliveira, tem sido fundamental para que o elenco, principalmente os mais jovens, não perca o foco. "Esse grupo é maravilhoso. Os jovens sabem escutar os mais experientes e deixam claro a vontade de aprender para ajudar o time. O salário atrasado é algo que incomoda a todos, mas esse problema nós deixamos para fora das quatro linhas. Quando entramos em campo só pensamos em vencer e conquistar nossos objetivos. Tenho certeza de que a diretoria está correndo atrás para solucionar esses atrasos", disse o goleiro Jefferson, capitão alvinegro, ao iG Esporte.

Carrasco de rivais, Rafael Marques exalta boa fase e esnoba vaias: 'Meia dúzia'

Pedro Martins/Agif/Gazeta Press
União tem sido um dos segredos do Botafogo

"O Botafogo vem conquistando seus objetivos na temporada por mérito e todo o elenco está focado para que isso se mantenha até o fim do ano", completou o atacante Rafael Marques, artilheiro da equipe no Brasileirão, com cinco gols.

Para ajudar nessa luta para não esmorecer diante das dívidas, os jogadores do Botafogo têm convocado os torcedores para os jogos. Após o apito final, como se viu após a vitória diante do Vasco, o elenco se reúne para saudar a arquibancada, em agradecimento pelo apoio. Gestos que ilustram como a união pode ser fundamental nesse momento. "A torcida tem nos apoiado nas partidas jogadas dentro e fora de casa e isso tem nos dado força dentro de campo. O apoio deles na arquibancada é essencial para nos ajudar a conquistar nossos objetivos. Normalmente essa união sempre acaba resultando em vitórias para o time", explicou Jefferson.

Contra o Goiás, sábado, no Mané Garrincha, em Brasília, os jogadores do Botafogo colocarão mais uma vez à prova a união e a paciência pelo atraso de salários. Uma vitória combinada com tropeço do Cruzeiro contra o Santos recoloca os cariocas na liderança isolada do Campeonato Brasileiro.

Leia tudo sobre: botafogojeffersonrafael marquesliderançasalariosbrasileirao

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas