"Já deixei claro que eu quero ficar. Mas, como eu disse, a pressão anda muito grande de todos os lados", reclamou o meia do Atlético-MG

Bernard, meia do Atlético-MG
Bruno Cantini/Clube Atlético Mineiro
Bernard, meia do Atlético-MG

O meia-atacante Bernard afirmou, logo após deixar o campo expulso na derrota do Atlético-MG para o Atlético-PR, na noite de quarta-feira, que a enorme pressão para que defina seu futuro o tem atrapalhado dentro de campo. Mais do que isso, deu a entender que sentre-se pressionado a deixar o Atlético-MG para jogar na Europa.

Deixe seu recado e comente a notícia com outros torcedores

"Já deixei claro que eu quero ficar. Mas, como eu disse, a pressão anda muito grande de todos os lados. Tenho que dormir com esse peso", reclamou o jogador. "É muita pressão, especulação. Isso está enchendo o saco. Todo dia tenho de falar sobre ir embora, na concentração eu só penso nisso", declarou.

Leia mais: Atlético-MG perde invencibilidade histórica diante do Atlético-PR

O presidente Alexandre Kalil recebeu uma oferta oficial de 25 milhões de euros à vista (R$ 75 milhões) do Shakhtar, da Ucrânia. Mas Bernard ainda decidiu se aceita ir embora ou se aguarda uma proposta de outra equipe de maior visibilidade na Europa.

Veja também: Atlético-MG aceita oferta do Shakhtar e espera posicionamento de Bernard

"Isso atrapalha sim dentro de campo", admitiu. "Mas dinheiro não é tudo na vida. Quero a minha felicidade, e se for para ficar num lugar ganhando menos e sendo feliz, quero isso", prosseguiu.

Diferente do jogador, o técnico Cuca deu a entender que o futuro de Bernard já está decidido. "Ele vai viajar, vai fazer as coisas dele. Não sou eu quem tenho de falar isso, ele cumpriu com a parte dele. É muito difícil, quase impossível que ele fique aqui", afirmou.

*Com Gazeta

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.