O técnico Cuca lamentou a derrota, mas afirmou que ela apareceu em um momento que o Atlético-MG poderia perder

Jogadores do Atlético-PR celebram gol na vitória contra o Atlético-MG
Yuri Edmundo/Gazeta Press
Jogadores do Atlético-PR celebram gol na vitória contra o Atlético-MG

O Atlético-MG não conseguiu impor o ritmo de jogo e acabou derrotado para o xará paranaense por 2 a 1 , resultado que acaba com a invencibilidade do Galo no Independência. O técnico Cuca lamentou a derrota, mas afirmou que ela apareceu em um momento que o clube poderia perder. O treinador argumenta que teria sido pior se o revés tivesse acontecido na Libertadores.

Deixe o seu recado e comente a notícia com outros torcedores

"Aconteceu de perder e temos que ter estrutura para saber perder, porque um dia a gente iria perder. Temos que agradecer a Deus porque perdeu em um momento que podia perder. Pior seria se tivesse perdido para o Newell’s, para o Tijuana ou para qualquer outro, porque aí não teria a conquista", comentou Cuca, que reconhece que o Galo não atuou bem, mas admite que a expulsão de Bernard prejudicou o time.

"O primeiro tempo foi mal jogado, mas no segundo foi bem jogado pela nossa parte. Colocamos mais criação e conseguimos com muita dificuldade fazer o gol aos 35 minutos do segundo tempo, e aí veio a história do jogo. O Bernard tinha o cartão amarelo, comemorou tirando a camisa e foi expulso, e ele acabou fazendo falta. Parabéns para o Atlético-PR que mereceu a vitória", declarou.

Cuca disse ainda que o Atlético-MG tem que saber perder, mas enalteceu o período invicto dentro de casa. "Foi uma noite que não deu certo para nós. Parecia que a vitória estava encaminhada, 1 a 0, o Atlético-PR não estava oferecendo muito risco e no fim duas jogadas, com erros de marcação acabamos perdendo o jogo. Tem que saber perder. Depois de 55 partidas perdeu, mas temos o recorde de invencibilidade no Brasil", concluiu.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.