Portuguesa estreia Guto Ferreira para bater Criciúma e respirar na Série A

Por Gazeta |

compartilhe

Tamanho do texto

Técnico estreia com clube na zona de rebaixamento do Campeonato Brasileiro. Time catarinense, por sua vez, tem quatro derrotas fora de casa

DJALMA VASSÃO / Gazeta Press
Com sete pontos, Portuguesa é lanterna do Brasileirão

A última colocação do time no Campeonato Brasileiro fez a diretoria da Portuguesa trocar Édson Pimenta por Guto Ferreira no comando técnico. O treinador estreará nesta quarta-feira, às 19h30 (de Brasília), no jogo contra o Criciúma, um dos possíveis rivais na luta contra o rebaixamento, no Canindé.

Deixe seu recado e comente a notícia com outros torcedores

No entanto, Guto Ferreira terá vários problemas nesta décima rodada. Isto porque o zagueiro Lima, o lateral-direito Ivan, o meia Washington e o atacante Diogo estão lesionados e são desfalques. Já o lateral-esquerdo Luís Ricardo negocia com outros clubes e não deverá ser relacionado para a partida.

Confira a classificação do Campeonato Brasileiro

Sem muitas opções para a equipe, o comandante poderia apostar nos jogadores da categoria de base, mas, por falta de conhecimento dos atletas, terá cuidado. Na coletiva de imprensa de sua apresentação, Guto Ferreira falou em "sacudir o elenco" para reagir na competição nacional.

"Eu falei para o grupo que eles têm uma imagem para zelar, porque tudo passa, mas a imagem fica. A Portuguesa é muito grande e merece estar numa situação melhor, então vamos trabalhar muito para isso; Todos têm que estender o braço aos outros e ajudar", receitou.

Após o primeiro treinamento de Guto Ferreira no Canindé, o zagueiro Valdomiro, capitão rubro-verde, já percebeu algumas diferenças. "O método de trabalho dele é bom, e isso facilita as coisas pra gente. Tudo vai na conversa. Agora é abraçar a causa para tentar fazer um bom jogo nesta quarta", disse.

Site oficial do Criciúma
Criciúma busca reação em jogos fora de casa

Do outro lado, as quatro derrotas nos quatro duelos fora de casa incomodam. Na capital paulista, o Criciúma quer a mesma regularidade que tem no Heriberto Hülse, onde conquistou todos os seus dez pontos até agora. A proximidade com a zona de degola também preocupa.

Para desafiar a Lusa, o técnico Vadão terá novidades. O zagueiro Matheus Ferraz, suspenso depois de receber o terceiro cartão amarelo, e o atacante Marcel, com lesão no tornozelo, são baixas. Mas Élton, voltando de suspensão, e Lins, recuperado de problema físico, reforçarão a formação aurinegra.

"Contra a Portuguesa, teremos que jogar bola, senão não vamos somar pontos fora de casa. Temos que conquistar pontos fora de casa, porque, com quatro derrotas seguidas, perdemos muitos pontos. Então temos que correr atrás lá em São Paulo", comentou Vadão, animado com a evolução dos comandados.

Histórico: o Criciúma também terá que desafiar os últimos retrospectos contra a Portuguesa. Ao todo, foram 14 encontros, com nove vitórias lusitanas, quatro empates e apenas uma catarinense. Os últimos foram na Segunda Divisão de 2011, com um 2 a 0 no Canindé e um 1 a 1 no interior de Santa Catarina.

FICHA TÉCNICA - PORTUGUESA X CRICIÚMA
Local: Estádio do Canindé, em São Paulo (SP)
Data: 31 de julho de 2013, quarta-feira
Horário: 19h30 (de Brasília)
Árbitro: Grazianni Maciel Rocha (RJ)
Assistentes: Jackson L Massarra dos Santos e Francisco Pereira de Sousa (ambos do RJ)

PORTUGUESA: Lauro; Correa, Moisés Moura, Valdomiro e Rogério; Ferdinando, Bruno Corsini, Souza e Cañete; Gilberto e Bruno Moraes
Técnico: Guto Ferreira

CRICIÚMA: Bruno, Sueliton, Ewerton Páscoa (Leonardo), Fábio Ferreira e Marlon; Amaral, Gilson, Leandro Brasília e Ivo; Cassiano e Wellington Paulista
Técnico: Vadão

Leia tudo sobre: PortuguesaCriciúmaBrasileirão

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas