Lewandowski volta a atacar a diretoria do Borussia Dortmund: "Fui enganado"

Por Gazeta |

compartilhe

Tamanho do texto

Toda esta polêmica começou no final da época 2012-2013, quando o próprio Bayern acertou com Lewandoswski, mas não com o Borussia

O atacante Robert Lewandowski foi um dos destaques do Borussia Dortmund na goleada de 4 a 2 sobre o rival Bayern de Munique, no último final de semana, pela Supercopa da Alemanha. No entanto, a relação entre jogador e diretoria continua sendo muito polêmica, transformando-se em uma novela.

Lewandowski assegura foco no Borussia Dortmund: "É tudo em que eu penso"

Em entrevista ao jornal polonês Fakt, Lewandowski fez questão de manifestar o seu descontentamento com o presidente Hans-Joachim Watzke e o diretor-esportivo Michael Zorc. Ao resumir o seu sentimento com o clube, o artilheiro não poupou críticas e disparou: "Fui enganado".

AP
Lewandowski comemora gol do Borussia Dortmund

"Eles erraram porque primeiro me disseram uma coisa, mas depois fizeram outra totalmente diferente. Levo essas coisas muito a sério, porque se prometo algo, dou minha palavra", explicou Lewandowski, principal condutor do time alemão à final da Liga dos Campeões da Europa na temporada passada.

Toda esta polêmica começou no final da época 2012-2013, quando o próprio Bayern acertou com Lewandoswski, mas não com o Borussia. O polonês revelou o desejo de jogar na equipe de Munique e ouviu a promessa de que seria liberado um ano antes do fim do seu contrato, algo que não aconteceu.

De acordo com as informações da imprensa local, a cúpula do Borussia o informou de que ele só poderia deixar Dortmund no final da firma com o clube, no meio de 2014. Lewandowski ainda teria um dos salários mais baixos do elenco, mesmo sendo a principal estrela após a saída de Götze.

Mas, para tranquilizar os torcedores aurinegros, Lewandoswki garantiu que a má relação com a diretoria não influenciará no seu desempenho dentro de campo. Ainda mais com o Borussia Dortmund disputando Campeonato Alemão, Copa da Alemanha e a Champions League mais uma vez.

"Sempre dou o meu melhor. Mesmo com essa situação injusta, sou um profissional. Tudo isso não terá impacto. Sempre fui muito justo com o clube, dando 100% nos treinamentos e nos jogos", finalizou o atleta de 24 anos, o ídolo e herói na Polônia.

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas