"Este ano estou vivendo uma fase de lesões, não sei o que faço", disse o lateral direito

Wellington Silva, lateral do Fluminense
Rodrigo Ferreira/ Photocamera
Wellington Silva, lateral do Fluminense

Wellington Silva foi protagonista de uma novela ao final do ano passado quando a diretoria do Fluminense não poupou esforços para tirá-lo do rival Flamengo. Logo no início da temporada, no entanto, o lateral direito fraturou o pé esquerdo, ficou quase cinco meses fora de combate e no retorno ao time titular no último domingo diante do Grêmio voltou a lesionar o local.

Abel não garante permanência no Flu e diz que "está na hora de mudar"

O camisa 25 ganhou a posição de Bruno, que também está entregue ao departamento médico, mas atuou apenas por 45 minutos na derrota por 2 a 0 em Porto Alegre. Na saída de campo, Wellington não escondeu a frustração com mais uma lesão em 2013.

"Torci o mesmo tornozelo fraturado. Foi ali no último lance do primeiro tempo, quando saí driblando e o pé virou. Só Deus sabe. Este ano estou vivendo uma fase de lesões, não sei o que faço. Já comprei material para me cuidar, mas quando penso que dá, não vai. Só Deus para aliviar essa dor", desabafou o lateral.

O técnico Abel Braga também demonstrou a tristeza com o ocorrido na Arena Grêmio. O treinador afirmou que havia encontrado em Wellington Silva a peça ideal para dar mais mobilidade e tranquilidade à saída de bola do Tricolor das Laranjeiras ao encarar o Grêmio fora de casa.

"Ele sentiu já no último lance. Uma pena, era o jogador que nós trabalhamos para ser a nossa saída de bola, o nosso desafogo. Estávamos muito bem com ele e o Rafael Sobis por aquele lado. Tem que ter paciência. Ele sentiu o tornozelo, deu uma viradinha no último lance do primeiro tempo. É a fase", declarou desanimado o comandante.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.