Jogador não entrou em campo no clássico contra o Corinthians, no último domingo

Ganso em ação contra o Atlético-MG
Rubens Chiri/saopaulofc.net
Ganso em ação contra o Atlético-MG

Reserva ao longo dos 90 minutos do clássico de domingo, contra o Corinthians, Paulo Henrique Ganso aceitou - ou parece ter aceitado - bem a decisão do técnico Paulo Autuori. Antes da excursão do São Paulo por Europa e Ásia, na tarde desta segunda-feira, o meia reconheceu que precisa evoluir para voltar à equipe.

Comente esta notícia com outros torcedores

"Estou melhorando a cada jogo, mas é lógico que preciso melhorar muito mais para ser titular", disse o jogador, em autocrítica. "Tem bastante coisa a ser melhorada, tanto posicionamento dentro de campo quanto movimentação. Acho que é um pouquinho de cada".

Desde que foi contratado, Autuori tem sido elogioso ao talento do camisa 8. O treinador costuma dizer que é responsabilidade sua conseguir armar o time com Ganso ao lado de Jadson. O clássico foi a primeira partida em que, por opção, deixou o primeiro na reserva.

Leia mais : 'Saída de Ney Franco foi presente de aniversário', diz Fabrício

"Foi opção tática dele. Ele quis colocar três volantes para reforçar a marcação", opinou o jogador, evitando polêmica, diferentemente da época em que demonstrou insatisfação pública com Ney Franco.

O terceiro volante é Fabrício, que voltou a ser titular no domingo e foi um dos são-paulinos mais elogiados no Pacaembu. Embora ainda não esteja 100% fisicamente, ele ganha cada vez mais espaço com Autuori, responsável por reintegrá-lo ao elenco após quase dois meses afastado por decisão do comandante anterior.

O próximo compromisso do São Paulo já será na Europa. Às 15h30 (de Brasília), a equipe enfrenta o Bayern de Munique, na Allianz Arena, pela Copa Audi. No dia seguinte, pelo título ou terceiro lugar, enfrenta Milan ou Manchester City, dependendo dos resultados.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.