Cruzeiro goleia reservas do Atlético-MG, carimba faixa e assume liderança

Por iG São Paulo | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Equipe celeste confirma o bom momento e chega à liderança com 18 pontos, enquanto o rival ocupa apenas a 13ª colocação, com dez pontos

Yuri Edmundo/Gazeta Press
Cruzeiro comemora gol sobre o Atlético

O Atlético-MG ainda estava de “ressaca” por causa da conquista da Libertadores e escalou reservas para o clássico deste domingo, no Mineirão. Pois o Cruzeiro tratou de aproveitar a situação do rival e, com amplo domínio do jogo, conquistou uma vitória convincente para assumir a liderança do Campeonato Brasileiro. De virada, a equipe celeste foi no embalo da torcida e carimbou a faixa alvinegra com goleada por 4 a 1.

Confira classificação, tabela de jogos e artilharia do Campeonato Brasileiro

Alecsandro ainda tentou surpreender o Cruzeiro e abriu o placar para o Atlético-MG no início de jogo, mas a equipe celeste mostrou sua força e não demorou a virar o jogo. Everton Ribeiro fez o primeiro, após bela jogada de Luan, e Ricardo Goulart marcou o segundo antes mesmo do intervalo de jogo no Mineirão.

Para a festa da torcida celeste, o Cruzeiro ainda voltou com apetite no segundo tempo e marcou mais dois nos primeiros minutos da segunda etapa. Nilton completou o cruzamento na pequena área e fez o terceiro, enquanto Ricardo Goulart mais uma vez mostrou categoria dentro da área, bateu firma para o gol e fechou a goleada.

Com mais uma vitória na competição, o Cruzeiro confirma o bom momento e chega à liderança, com 18 pontos conquistados. O Atlético-MG, ainda de ressaca após a conquista da Libertadores da América, ocupa apenas a 13ª colocação, com dez pontos somados.

Para manter a boa fase e se manter na liderança da Série A do Campeonato Brasileiro, o Cruzeiro volta a campo nesta quarta-feira, às 19h30 (de Brasília), contra o Fluminense, no Estádio do Maracanã. No mesmo dia e horário, o Atlético-MG recebe o xará paranaense na Arena Independência.

O jogo - Antes do apito inicial, a torcida cruzeirense, mandante no clássico, fez festa nas arquibancadas do Mineirão. O meia Júlio Baptista, contratado para substituir o camisa 10 Diego Souza, foi apresentado no gramado do estádio e chegou ao local em um carro-forte, símbolo de que era um investimento do sócio-torcedor celeste.

Yuri Edmundo/Gazeta Press
Alecsandro, autor do gol do Atlético, encara marcação de Bruno Rodrigo

Com a bola rolando, o Cruzeiro se aproveitou do fato de enfrentar uma equipe recheada de reservas e dominou desde o início. O time comandado por Marcelo Oliveira ocupou mais o campo de ataque, chegava com perigo ao gol de Giovani, mas foi surpreendido pelo adversário em uma rápida descida de Marcos Rocha pela direita.

O lateral atleticano invadiu a área com liberdade, tentou o drible dobre Dedé e foi derrubado. O árbitro não teve dúvidas e marcou o pênalti para o Galo. Na primeira finalização alvinegra no jogo, Alcsandro mostrou categoria, cobrou com força, no alto, e não deu chances ao goleiro Fábio. O Atlético-Mg surpreendia e abria o placar no Mineirão.

O gol não alterou a postura do Cruzeiro, que permaneceu no ataque e foi buscar o empate antes do intervalo. Em bola lançada na ponta esquerda, Luan dividiu com Gilberto Silva, mostrou garra e ganhou da marcação. O atacante fez o cruzamento rasteiro, encontrou o meia Everton Ribeiro, que driblou o zagueiro e estufou as redes.

A torcida do Cruzeiro se animou nas arquibancadas e o time respondeu dentro de campo. Sem deixar o Atlético-MG ocupar o campo de ataque, a equipe celeste empurrou o adversário na defesa e conseguiu virar o jogo ainda no primeiro tempo. Aos 41, Vinícius Araújo aproveitou a cobrança de escanteio, dominou bem e cruzou rasteiro para a pequena área. Ricardo Goulart mostrou oportunismo e fez o segundo celeste.

O domínio do Cruzeiro era absoluto na primeira etapa, por isso o treinador Cuca fez duas alterações já no intervalo. Richarlyson e Rosinei deram lugar aos garotos Jemerson e Leleu, mas não foi suficiente para mudar o panorama do jogo. No início do segundo tempo, a equipe celeste continuou melhor e os reservas do Galo pareciam ainda mais perdidos em campo.

Desta forma, não foi difícil para o Cruzeiro ampliar a vantagem no segundo tempo. Logo aos sete minutos da etapa complementar, Egídio cobrou a falta para o meio da área, Nilton apareceu livre e fez o terceiro gol celeste. Cinco minutos mais tarde, a defesa alvinegra voltou a falhar, Ricardo Goulart aproveitou o lance, protegeu a bola dentro da área e bateu cruzado para marcar o quarto.

FICHA TÉCNICA
CRUZEIRO X ATLÉTICO-MG

Local: Estádio Mineirão, em Belo Horizonte (MG)
Data: 28 de julho de 2013, domingo
Horário: 16h (de Brasília)
Arbitro: Emerson de Almeida Ferreira (MG)
Assistentes: Márcio Eustáquio Santiago (MG) e Pablo Almeida da Costa (MG)
Cartões Amarelos: Souza (CRUZEIRO), Richarlyson, Marcos Rocha e Alecsandro (ATLÉTICO-MG)
Gols:
CRUZEIRO: Everton Ribeiro, aos 31, Ricardo Goulart, aos 42 minutos do primeiro tempo, Nilton, aos sete, e Ricardo Goulart, aos 12 minutos do segundo tempo
ATLÉTICO-MG: Alecsandro (pênalti), aos 17 minutos do primeiro tempo

CRUZEIRO: Fábio; Mayke (Ceará), Dedé, Bruno Rodrigo e Egídio; Nilton, Souza, Ricardo Goulart e Everton Ribeiro; Vinícius Araújo (Wilian) e Luan (Martinuccio)
Técnico: Marcelo Oliveira

ATLÉTICO-MG: Giovanni; Michel; Rafael Marques, Gilberto Silva e Júnior César; Richarlyson (Jemerson), Lucas Cândido, Rosinei (Leleu) e Marcos Rocha; Luan (Hélder) e Alecsandro
Técnico: Cuca

Leia tudo sobre: cruzeiroatlético-mgbrasileirao

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas