"Sempre tento me adaptar ao plantel que tenho à disposição. Sou muito aberto e respeito o espaço que cada um tem que ocupar", disse o treinador sobre os dois astros

O argentino Gerardo Martino posa ao lado do escudo do Barcelona
Getty Images/Miquel Benitez
O argentino Gerardo Martino posa ao lado do escudo do Barcelona

Após assinar contrato de dois anos com o Barcelona, o técnico Gerardo Martino, ex-Newell’s Old Boys, saiu da sala presidencial do clube e foi ao famoso Auditorium 1899 para conceder a sua primeira coletiva de imprensa. Neymar, Messi, influências e desconhecimento foram os principais assuntos.

Messi influenciou minha contratação pelo Barcelona, diz Martino

Sabatinado pelos principais jornalistas da Espanha, o treinador se manteve tranquilo ao lado do vice-presidente Josep Maria Bartolomeu e do diretor de futebol Andoni Zubizarreta. E mais tranquilo ainda quando foi perguntado sobre Neymar e Messi jogando juntos na linha de frente do time.

"Sempre tento me adaptar ao plantel que tenho à disposição. Sou muito aberto e respeito o espaço que cada um tem que ocupar. Isto é o que eu aprendi. Então não posso pensar que não possam jogar juntos, porque isto seria um déficit do comandante, e não deles", explicou o argentino.

Técnico do Barcelona indica contratação de zagueiro do Newell's

"Tata", como foi apelidado na Argentina, também aproveitou para garantir que o compatriota do elenco não ajudou na sua contratação. "Eu e Messi não nos conhecemos. Eu supus que o consultaram antes da minha contratação, mas não foi bem assim", afirmou, sendo reforçado por Zubizarreta.

Depois de suas palavras iniciais como culé , Martino e sua comissão técnica embarcarão para Oslo, na Noruega, onde a equipe fará amistoso contra o local Valerenga, neste sábado. "Vou viajar, conhecer o grupo e assistir ao jogo. Vamos começar a treinar na segunda", definiu.

Daniel Alves troca número de camisa no Barcelona para homenagear Abidal

Gerardo Martino negociou com o Santos, mas pediu para assumir o comando técnico só em janeiro de 2014. A diretoria do Peixe não aceitou e efetivou o interino Claudinei Oliveira. No Camp Nou, "Tata" terá a missão de substituir Tito Vilanova, que deixou o clube para se tratar de um câncer na região bucal.

No Newell’s Old Boys, Martino implantou sua filosofia de trabalho e conquistou o último Campeonato Argentino, surpreendendo o País. Já nesta última Libertadores, conduziu o time até as semifinais, em que foi eliminado pelo Atlético-MG, campeão, nos pênaltis.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.