Junior Cesar tem ‘deja vu’, mas celebra final diferente no Mineirão

Por Gazeta |

compartilhe

Tamanho do texto

Jogador já havia chegado à final da Libertadores com o Fluminense. Agora, de novo na decisão, conquistou o título com o Atlético-MG

Andres Stapff/Reuters
Festa do Atlético-MG na cobrança de pênaltis na final da Libertadores

Ao ser derrotado na primeira da final da Libertadoras em Assunção, conseguir tirar a vantagem no Mineirão e levar a decisão para os pênaltis com a torcida incentivando aos gritos de "eu acredito", Junior Cesar teve um ‘deja vu’ e recordou a final da Libertadores 2008, quando o Fluminense foi derrotado pela LDU no Estádio do Maracanã. Na ocasião, o Tricolor das Laranjeiras seguiu o mesmo caminho, mas não teve a mesma sorte nas cobranças de pênaltis e amargou o vice-campeonato. 

Deixe seu recado e comente com outros leitores

"Eu não poderia sair daqui sem o título. Isso me fez lembrar 2008 e eu não abria mão dessa conquista", revelou Junior Cesar ao falar sobre o que passava em sua cabeça ao chegar no Mineirão. Ainda nas ruas no entorno do estádio, o ônibus atleticano recebeu o carinho do torcedor, que não deixava de acreditar na conquista do Atlético-MG.

Leia mais: Atlético-MG acredita, bate Olimpia nos pênaltis e é campeão da Libertadores

"Diante dessa torcida maravilhosa que nos deu apoio, conseguimos realizar o sonho deles. O grupo todo é aplicado e determinado. Coroamos com um titulo belíssimo", destacou Junior Cesar após a confirmação da inédita conquista da Libertadores.

E ainda: Título da Libertadores coroa volta por cima de Ronaldinho no Atlético-MG

Com a expulsão de Richarlyson no primeiro jogo da decisão continental, Junior Cesar foi escalado como titular do Galo e assumiu a responsabilidade de não repetir o mesmo filme vivenciado em 2008. Com o apoio da Massa, o lateral não decepcionou e cumpriu sua missão com a camisa alvinegra.

Rever levanta a taça inédita da Copa Libertadores para o Atlético-MG. Foto: Yuri Edmundo/Gazeta PressO volante Josué comemora o segundo título de Copa Libertadores de sua carreira. Foto: Andres Stapff/ReutersGuilherme comemora o título e jogadores do Olimpia lamentam derrota. Foto: Andres Stapff/ReutersRonaldinho e Leonardo Silva comemoram o segundo gol do Atlético. Foto: Andres Stapff/ReutersLeonardo Silva cabeceia, faz o segundo gol do Atlético e leva final para a prorrogação. Foto: Andres Stapff/ReutersCuca vibra bastante com o gol de Leonardo Silva, o segundo do Atlético-MG contra o Olimpia. Foto: Bruno Magalhaes/APVictor se irrita com Salgueiro, que pediu pênalti para o Olimpia. Foto: Bruno Magalhaes/APJô comemora seu gol no Mineirão: 1 a 0 para o Atlético-MG. Foto: Nelson Antoine/APDiego Tardelli lamenta chance perdida na decisão da Libertadores. Foto: Andres Stapff/ReutersO árbitro colombiano Wilmar Roldan chama a atenção de Alejandro Silva. Foto: Pedro Vilela/ReutersAranda sofre falta dura de Josué na final da Libertadores. Foto: Andres Stapff/ReutersPierre reclama de falta cometida por Salgueiro. Foto: Andres Stapff/ReutersRonaldinho alça bola na área, jogada bastante explorada pelo Atlético. Foto: Andres Stapff/ReutersBernard arrisca chute, Mazacotte tenta bloquear. Foto: Bruno Magalhaes/APBenitez arrisca um belo chute para o Olimpia. Foto: Nelson Antoine/APTenso, Cuca observa a partida no Mineirão. Foto: Andres Stapff/ReutersRonaldinho se livra da marcação de Aranda na final da Libertadores. Foto: Andres Stapff/ReutersCandía observa Jô tentar o domínio de bola no Mineirão. Foto: Andres Stapff/ReutersMichel e Leonardo Silva observam Silva arrematar a gol. Foto: Nelson Antoine/APTorcida do Atlético-MG se agita antes da final no Mineirão. Foto: Andres Stapff/ReutersTorcida Olimpia confiante no quarto título da Libertadores. Foto: Andres Stapff/ReutersAtlético-MG posa para foto antes da final da Copa Libertadores 2013. Foto: Nelson Antoine/APOlimpia posa para foto antes da final da Copa Libertadores 2013. Foto: Nelson Antoine/AP


Leia tudo sobre: Junior CesarLibertadoresAtlético-MG

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas