“Confiante”, Alex celebra recomeço no Botafogo com responsabilidade

Por Gazeta |

compartilhe

Tamanho do texto

Atacante de 22 anos não defendia o clube desde o final de 2011. Em seu retorno, converteu pênalti na disputa contra o Figueirense pela Copa do Brasil

Gazeta Press
Alex, atacante do Botafogo

Desde o início da temporada, a personalidade apresentada pelos jovens do elenco do Botafogo tem sido elogiada pelos líderes do grupo e pelo técnico Oswaldo de Oliveira. Na última quarta-feira, os garotos ganharam um reforço com a volta de Alex aos gramados e o atacante não fugiu à regra ao mostrar muita confiança e converter penalidade na disputa com o Figueirense pela Copa do Brasil.

Deixe seu recado e comente a notícia com outros torcedores

O jogador de 22 anos não atuava com as cores do Glorioso desde o final de 2011, sendo emprestado para Joinville e Dibba Al Fujairah-EAU e depois sofrendo com problemas no coração. Recuperado e mais experiente, Alex foi reintegrado pela diretoria para a disputa do Campeonato Brasileiro e correspondeu no primeiro teste.

"Foi maravilhoso, com essa classificação. Fico com um sentimento bom de ter ajudado, lutando e brigando. Sei que tenho coisas a melhorar, mas o objetivo foi alcançado. Estou me sentindo muito confiante graças à recepção do grupo. O Oswaldo me falou para ter calma que a hora viria e, dentro das possibilidades, dei meu melhor e ajudei a equipe", exaltou o atacante.

Alex entrou na partida contra o Figueirense em Florianópolis na vaga do veloz Vitinho para ajudar o Bota a pressionar os catarinenses ainda no tempo normal. Sem sucesso na primeira empreitada, o garoto foi escalado para uma das cobranças de pênalti e mostrou muita segurança para superar o goleiro Tiago Volpi.

"Fui confiante para a batida. Desde que subi ao profissional com o Joel Santana batia pênaltis, na base também sempre bati. Tem que ter confiança, independentemente da situação do jogo. É chegar ali, colocar a bola na marca e acreditar que vai fazer", explicou Alex, que agora reforça o time de garotos que já tinha Dória, Gilberto, Gabriel e Vitinho.

Leia tudo sobre: copa do brasilbotafogo

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas