Clube pagou indenização à família de Kevin Beltrán e justiça boliviana liberou cinco presos

Sete corintianos que libertados em junho. Os outros cinco foram soltos nesta quarta
Futura Press
Sete corintianos que libertados em junho. Os outros cinco foram soltos nesta quarta

Os cinco últimos torcedores corintianos que estavam presos em Oruro, na Bolívia, desde 20 de fevereiro deste ano, foram soltos na tarde desta quarta-feira. Reginaldo Coelho, Leandro Silva de Oliveira, José Carlos da Silva Júnior, Marco Aurélio Nefreire e Cleuter Barreto Barros vão passar a noite em La Paz e vão seguir para o Brasil na quinta-feira. 

Deixe seu comentário para esta notícia

A liberação dos corintianos só aconteceu depois do pagamento de US$ 50 mil (R$ 112 mil) por parte do Corinthians família de Kevin Beltrán Espada, garoto de 14 anos que morreu após um torcedor do Corinthians disparar um sinalizador naval contra os torcedores do San José, na estreia corintiana na Libertadores de 2013. 

Um menor de idade, identificado apenas como H.A.M., esteve em Oruro para acompanhar a partida, se entregou à Polícia brasileira poucos dias após o jogo confessando ter sido ele o responsável por atirar o artefato que matou Kevin. A Justiça boliviana, contudo, não aceitou sua confissão e esperou para soltar os 12 corintianos presos após a partida. Sem prova contra todos, sete deles foram soltos em junho . Agora, os outros cinco estão livres. 

"Hoje não tem jogo do Coringão, mas temos a vitória dos nossos irmãos que conquistaram sua Liberdade e estarão de volta. A justiça de Deus tarda, mas não falha", declarou a torcida Gaviões da Fiel na sua página no Twitter. 


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.