Padrinho de Simoninha no Palmeiras, César Maluco visita estádio com o cantor

Por iG São Paulo |

compartilhe

Tamanho do texto

Atacante foi responsável por transformar o então garoto, filho do flamenguista Wilson Simonal, em torcedor do clube paulista

O cantor Simoninha é torcedor-símbolo do Palmeiras. Por muito pouco, porém, não foi flamenguista. O responsável pela conversão foi o atacante César Maluco, que defendeu o clube do Palestra Itália entre 1967 e 1974. E os dois se encontraram nesta quarta-feira nas obras do Allianz Parque, o futuro estádio reformulado do Palmeiras.

Palmeiras lidera: confira a tabela de classificação da Série B do Brasileiro

César Maluco e Simoninha visitam as obras do Allianz Parque, estádio do Palmeiras. Foto: DivulgaçãoSimoninha caminha ao lado de César Maluco na nova casa palmeirense. Foto: DivulgaçãoTom e Gabriel, os filhos de Simoninha, nas obras do Allianz Parque. Foto: DivulgaçãoSimoninha ganha um abraço de César Maluco em meio às obras do estádio palmeirense. Foto: DivulgaçãoCésar Maluco e Simoninha na nova arena. Foto: DivulgaçãoTom e Gabriel, filhos de Simoninha, em frente à maquete do Allianz Parque. Foto: DivulgaçãoSimoninha posa para foto com os filhos palmeirenses gêmeos, Tom e Gabriel. Foto: Divulgação

"Meu pai, flamenguista, sempre me levava ao Maracanã para ver o seu time jogar, mas aos 9 anos vim morar em um hotel em São Paulo e era o mesmo hotel que o time do Palmeiras ficava. Aí conheci o meu grande ídolo, César Maluco, que me trazia para ver os treinos no antigo Parque Antarctica", relatou o cantor.

Leia mais: Valdivia mantém cautela, mas diz que não quer ser poupado no Palmeiras

“Eu era muito amigo do Simonal", conta César Maluco, referindo-se ao pai de Simoninha. "Eu levava o Simoninha aos treinos e sempre dizia: ‘Tem que ser palmeirense, hein, rapaz’. Tive a felicidade de trazer à família palmeirense esse grande artista e grande pai”, disse o ex-jogador, que começou a carreira justamente no Flamengo.

A memória do antigo estádio palmeirense segue fresca na cabeça do cantor, mas a modernização do espaço tem o aval dele. "Eu fiquei triste com a demolição porque você tem uma coisa saudosista por um lugar que você frequentou, mas eu estou muito feliz e acho que vai ser espetacular. Será tudo de bom para o Palmeiras, para ganhar dinheiro, para a torcida. Essa será a nona maravilha do mundo".

Leia tudo sobre: palmeirassimoninhaallianz parque

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas