Após expulsão em clássico, Fluminense trabalha para evitar punição a Fred

Por Gazeta |

compartilhe

Tamanho do texto

Caso a punição seja máxima, ele ficaria de fora de quase metade das partidas do time no Brasileirão

Expulso na derrota de 3 a 1 para o Vasco, no fim de semana, após acertar uma cotovelada no zagueiro Jomar, o atacante Fred será julgado nos próximos dias pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD). Com isso, o departamento jurídico do Tricolor já trabalha na defesa da sua principal estrela a fim de evitar uma pena muito pesada, que possa comprometer o rendimento da equipe na sequência do Campeonato Brasileiro e na Copa do Brasil.

Valencia mira contratação de Fred para substituir Soldado

Ao que tudo indica, Fred será incurso nos artigos 250, ato desleal ou hostil, e 254-A, agressão física, do Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD). Com isso, pode pegar uma pena de 12 jogos de suspensão.

Fernando Soutello/Agif/Gazeta Press
Fred foi expulso ainda no primeiro tempo do clássico carioca contra o Vasco

Caso a punição seja máxima, somando o período de convocação para a Copa das Confederações e possíveis chamadas para a Seleção Brasileira no futuro, ele ficaria de fora de quase metade das partidas do Tricolor no Brasileirão.

Ninguém no clube se pronuncia oficialmente sobre a estratégia a ser utilizada no julgamento de Fred. Porém, a ideia do clube é desmerecer a súmula do árbitro Marcelo de Lima Henrique, tentando mostrar que a atuação do trio de arbitragem influenciou o emocional dos torcedores. Essa postura pode ser sentida nas palavras do diretor executivo do departamento de futebol do Fluminense, Rodrigo Caetano.

"A minha expectativa é de um julgamenbto isento, ao contrário da postura do árbitro, que decidiu dar cartão direto para o Fred, expulsando o jogador. Infelizmente os árbitros erram também e tem todo o lado emocional causado pelo árbitro. Algumas situações nos últimos clássicos nos deixaram muito chateados, pois são muitos erros contra o Fluminense", disse Rodrigo Caetano.

O técnico Abel Braga também saiu em defesa de seu jogador. "Não vi o lance, pois no momento eu estava conversando com os meus preparadores físicos. Mas o Fred me disse que não deu cotovelada. Que a mão dele pegou no rosto do zagueiro do Vasco do mesmo jeito que a mão do zagueiro pegou no olho dele antes. Espero que o jogador não venha a sofrer consequências que não deveria sofrer por conta disso", explicou Abel.

Ao longo dos próximos dias os advogados do Fluminense deverão se reunir com Fred e tratar da estratégia para a defesa do jogador. O julgamento ainda espera a denúncia do Tribunal para ter a sua data marcada, mas acontecerá apenas em agosto.

Sem Fred o Fluminense volta a campo no próximo domingo, às 16 horas(de Brasília), quando enfrentará o Grêmio na Arena Grêmio, em Porto Alegre (RS), pela nona rodada do Campeonato Brasileiro. Outro suspenso é o zagueiro Digão, que também foi expulso diante do Vasco.

O time deverá começar a ser definido no treino que está previsto para a manhã desta quinta-feira, nas Laranjeiras. Neste duelo o time carioca vai tentar impedir a quinta derrota consecutiva no Brasileirão, o que poderia levá-lo para a zona de rebaixamento.

Leia tudo sobre: Fredfluminensestjdbrasileirão

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas