Caso a punição seja máxima, ele ficaria de fora de quase metade das partidas do time no Brasileirão

Expulso na derrota de 3 a 1 para o Vasco, no fim de semana, após acertar uma cotovelada no zagueiro Jomar, o atacante Fred será julgado nos próximos dias pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD). Com isso, o departamento jurídico do Tricolor já trabalha na defesa da sua principal estrela a fim de evitar uma pena muito pesada, que possa comprometer o rendimento da equipe na sequência do Campeonato Brasileiro e na Copa do Brasil.

Valencia mira contratação de Fred para substituir Soldado

Ao que tudo indica, Fred será incurso nos artigos 250, ato desleal ou hostil, e 254-A, agressão física, do Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD). Com isso, pode pegar uma pena de 12 jogos de suspensão.

Fred foi expulso ainda no primeiro tempo do clássico carioca contra o Vasco
Fernando Soutello/Agif/Gazeta Press
Fred foi expulso ainda no primeiro tempo do clássico carioca contra o Vasco

Caso a punição seja máxima, somando o período de convocação para a Copa das Confederações e possíveis chamadas para a Seleção Brasileira no futuro, ele ficaria de fora de quase metade das partidas do Tricolor no Brasileirão.

Ninguém no clube se pronuncia oficialmente sobre a estratégia a ser utilizada no julgamento de Fred. Porém, a ideia do clube é desmerecer a súmula do árbitro Marcelo de Lima Henrique, tentando mostrar que a atuação do trio de arbitragem influenciou o emocional dos torcedores. Essa postura pode ser sentida nas palavras do diretor executivo do departamento de futebol do Fluminense, Rodrigo Caetano.

"A minha expectativa é de um julgamenbto isento, ao contrário da postura do árbitro, que decidiu dar cartão direto para o Fred, expulsando o jogador. Infelizmente os árbitros erram também e tem todo o lado emocional causado pelo árbitro. Algumas situações nos últimos clássicos nos deixaram muito chateados, pois são muitos erros contra o Fluminense", disse Rodrigo Caetano.

O técnico Abel Braga também saiu em defesa de seu jogador. "Não vi o lance, pois no momento eu estava conversando com os meus preparadores físicos. Mas o Fred me disse que não deu cotovelada. Que a mão dele pegou no rosto do zagueiro do Vasco do mesmo jeito que a mão do zagueiro pegou no olho dele antes. Espero que o jogador não venha a sofrer consequências que não deveria sofrer por conta disso", explicou Abel.

Ao longo dos próximos dias os advogados do Fluminense deverão se reunir com Fred e tratar da estratégia para a defesa do jogador. O julgamento ainda espera a denúncia do Tribunal para ter a sua data marcada, mas acontecerá apenas em agosto.

Sem Fred o Fluminense volta a campo no próximo domingo, às 16 horas(de Brasília), quando enfrentará o Grêmio na Arena Grêmio, em Porto Alegre (RS), pela nona rodada do Campeonato Brasileiro. Outro suspenso é o zagueiro Digão, que também foi expulso diante do Vasco.

O time deverá começar a ser definido no treino que está previsto para a manhã desta quinta-feira, nas Laranjeiras. Neste duelo o time carioca vai tentar impedir a quinta derrota consecutiva no Brasileirão, o que poderia levá-lo para a zona de rebaixamento.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.