Apesar de ter jogado melhor, time paranaense precisou correr atrás do placar em Santos

Alex é marcado por Edu Dracena e Galhardo
Miguel Schincariol/Gazeta Press
Alex é marcado por Edu Dracena e Galhardo

Após uma partida repleta de alternativas, o Coritiba poderia ter saído de campo satisfeito com o empate em 2 a 2 diante do Santos , pelo Campeonato Brasileiro . Mas o time, que colocou ainda duas bolas na trave, queria mais. Um dos responsáveis por manter o resultado, o goleiro Vanderlei, em tarde inspirada, lembrou que o time precisava mostrar qualidade longe do Couto Pereira e somar pontos para continuar próximo da liderança, mas uma vitória não seria injusta.

Veja a tabela do Campeonato Brasileiro

"Tem que procurar pontuar fora de casa. Claro que a gente queria a vitória, mas era um adversário de qualidade. Muitas chances das duas equipes. Nosso time criou bastante, teve posse de bola. Mas, no geral o ponto foi bom", afirmou o camisa 1, que destacou mais uma vez o homem do jogo. "O Alex é o craque. Quando a bola cai no pé ele resolve", completou.

Menos conformado ficou o meia Robinho que, pelo volume de jogo apresentado, esperava os três pontos. "Eu não estou feliz, nosso time mereceu vencer. No final eles tiveram um monte de chance, mas é porque fomos para o ataque. O Marquinhos (Santos) foi ousado. Não é tão ruim empatar, mas a gente merecia ter vencido", avaliou.

Já o lateral Victor Ferraz garante que partida foi uma amostra da força do Coxa e também queria os três pontos. Porém, admite que a derrota esteve próxima. "O Coritiba está cada vez mais forte e foi um ponto precioso. Poderia ter vencido, mas eles também tiveram chances e poderiam ter ganhado também. Enfrentar o Santos aqui é difícil e poucos times vão fazer pontos", concluiu.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.