Jogadores do Corinthians culpam campo molhado por empate contra o Atlético-PR

Por Gazeta |

compartilhe

Tamanho do texto

Gramado encharcado por forte chuva atrapalhou o time, que não engrena no Brasileirão

Giuliano Gomes/Gazeta Press
Everton e Romarinho em lance de Atlético-PR x Corinthians. O campo estava encharcado

O discurso dos jogadores do Corinthians após o empate por 1 a 1 com o Atlético-PR, na Vila Capanema, parecia ensaiado. Todos culparam o gramado molhado do estádio pelo resultado obtido neste domingo.

Veja a tabela do Campeonato Brasileiro

"Estávamos nos arrastando. Tivemos que fazer uma força maior para correr. Realmente, o campo prejudicou muito. Não dava para praticar o futebol que treinamos e mostramos em outros jogos", chiou o zagueiro Paulo André.

O maior prejuízo foi para os armadores do Corinthians, que insistiram em jogadas mais trabalhadas no primeiro tempo, quando não havia condições para isso.

"O gramado realmente dificultou para nós. O Corinthians gosta de jogar com a bola no chão, tocando, e infelizmente não dava para atuar assim. Demoramos a entender isso, mas conseguimos o empate", conformou-se o meia Renato Augusto, que fez a assistência para Alexandre Pato marcar um gol de cabeça.

Substituto de Pato no final do jogo, Douglas também reclamou: "Esperávamos jogar melhor, mas o campo não contribuiu nem um pouco".

Apesar dos problemas em Curitiba, ao menos o Corinthians somou mais um ponto na tabela de classificação do Campeonato Brasileiro. O time dirigido por Tite ainda está distante da briga pelo título.

"Mas mostramos disposição para chegar aos primeiros lugares o mais rapidamente possível. Deu para ver isso hoje", defendeu Paulo André.

Leia tudo sobre: CorinthiansAtlético-PRbrasileirão

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas