Após nove anos, Ba-Vi de Série A fica no zero na Arena Fonte Nova

Por Gazeta |

compartilhe

Tamanho do texto

Depois de quase uma década sem se enfrentatem na primeira divisão, Bahia e Vitória só empataram sem gol neste domingo

Os torcedores de Vitória e Bahia puderam matar a saudade do clássico na Série A do Campeonato Brasileiro. Após nove anos, os times voltaram a se enfrentar, na Fonte Nova, pela oitava rodada, mas não conseguiram tirar o zero do placar em um jogo muito disputado e pouco técnico.

Confira classificação, tabela de jogos e artilharia do Campeonato Brasileiro

Vontade não faltou aos dois times no primeiro tempo, diferentemente do que aconteceu com a qualidade. E a prova disto é que a primeira boa chance de gol só veio aos 20 minutos, quando o zagueiro Gabriel Paulista, de cabeça após cruzamento, assustou o goleiro Marcelo Lomba.

Felipe Oliveira/Agif/Gazeta Press
Bahia e Vitória ficaram no 0 a 0

Depois do lance, o Bahia pareceu ter despertado, e o atacante Wallyson, contratado recentemente do São Paulo, começou a ser o destaque da equipe. Aos 24 e aos 25, ele teve facilidade para passar pela marcação adversária, mas errou por pouco nas finalizações e não conseguiu abrir o placar.

Como resposta, o argentino Maxi Biancucchi, primo de Messi e artilheiro da competição nacional até agora, aproveitou-se de contra-ataque, driblou um marcador e, de bico, tentou enganar Lomba no contrapé, mas viu a bola sair à esquerda da meta e o jogo ir empatado ao intervalo.

No vestiário, o técnico Caio Júnior recebeu má notícia: o meia Renato Cajá sentiu lesão e teve que ser substituído por Camacho, que fez sua estreia. No entanto, o reforço não apresentou a mesma mobilidade. Aos quatro, o lateral-direito Nino Paraíba também teve que deixar o campo por problema físico.

Confira as imagens da rodada do Brasileirão no fim de semana:

Alexandre Pato Corinthians. Foto: Daniel Augusto Jr./Agência CorinthiansJogadores do Goiás comemoram gol da vitória sobre a Portuguesa. Foto: Carlos Costa/FuturapressVasco fez a festa da sua torcida na reabertura do Maracanã para os clubes cariocas. Foto: WAGNER MEIER / Agif/Gazeta PressTorcidas ocuparam as arquibancadas atrás dos gols, mas cadeiras centrais ficaram vazias. Foto: WAGNER MEIER / Agif/Gazeta PressFred foi expulso ainda no primeiro tempo do clássico carioca. Foto: Fernando Soutello/Agif/Gazeta PressTorcida do Vasco tirou onda do rival. Foto: Fernando Soutello/Agif/Gazeta PressBahia e Vitória ficaram no 0 a 0. Foto: Felipe Oliveira/Agif/Gazeta PressJuan e Marcelo Moreno em lance de Inter x Flamengo. Foto: Edu Andrade/Gazeta PressNeílton abriu o placar para o Santos na Vila Belmiro. Foto: Miguel Schincariol/ Gazeta PressEverton e Romarinho em lance de Atlético-PR x Corinthians. O campo do Durival de Brito estava encharcado. Foto: Giuliano Gomes/Gazeta PressPato marcou o primeiro gol do Corinthians em Curitiba contra o Atlético-PT. Foto: Giuliano Gomes/Gazeta PressAlex é marcado por Edu Dracena e Galhardo . Foto: Miguel Schincariol/Gazeta PressWellington Paulista, atacante do Criciúma. Foto: Site oficial do CriciúmaO técnico Renato Gaúcho ficou irritado com a expulsão do chileno Vargas. Foto: Rodrigo Fatturi/Site oficial do GrêmioO atacante Luís Fabiano deixa o campo cabisbaixo durante a partida contra o Cruzeiro. Foto: Djalma Vassão/Gazeta PressO técnico Paulo Autuori demonstra abatimento durante a derrota do São Paulo para o Cruzeiro. Foto: Djalma Vassão/Gazeta PressCorinthians e Atlético-PR não se enfrentam desde 2011. Foto: Daniel Augusto Jr./Agência CorinthiansCriciúma venceu o Grêmio em casa e se afastou da zona do rebaixamento. Foto: Edu Andrade/Fatopress/Gazeta PressRenato comemora seu gol na vitória do Botafogo sobre o Náutico. Foto: Gazeta PressLuan fez os três gols do Cruzeiro contra o São Paulo no Morumbi. Foto: Piervi Fonseca/Agif/Gazeta PressTorcedores deram apoio a Marco Aurélio Cunha como candidato a tirar Juvenal Juvêncio da presidência do São Paulo. Foto: Miguel Schincariol/ Gazeta PressTorcedores usaram nariz de palhaço para protestar contra a diretoria são-paulina. Foto: MIGUEL SCHINCARIOL / Gazeta PressTorcedor pede pela saída de Adalberto Baptista e "Zé Cachaça", apelido dado a Juvenal Juvêncio. Foto: Miguel Schincariol/ Gazeta Press

Aos poucos, o Tricolor foi controlando o ritmo de jogo, com os rubro-negros nos contra-ataques. E foi aí que o goleiro Wilson se destacou, ao defender chutes de Talisca e Fernandão. Do outro lado, Escudero era, visivelmente, a opção mais técnica do time, mas tinha pouco apoio em volta.

O empate foi confirmado e deixou tanto Vitória quanto Bahia nas mesmas - e boas - posições: quarta e sétima, respectivamente. Porém, o complemento desta rodada poderá tirar o time do Barradão do G-4 e o Tricolor dos dez primeiros lugares da tabela de classificação.

Eliminado da Copa do Brasil, o Vitória voltará a campo no próximo domingo, contra o Coritiba, fora de casa, tentando se manter próximo da zona de classificação à Libertadores. Já o Bahia, ainda com fase política instável, medirá forças com o Goiás, na capital baiana.

FICHA TÉCNICA - VITÓRIA 0 X 0 BAHIA

Local: Arena Fonte Nova, em Salvador (BA)
Data: 21 de julho de 2013, domingo
Horário: 16 horas (de Brasília)
Árbitro: Paulo César de Oliveira
Assistentes: Luiz Carlos Silva Teixeira e Adson Márcio Lopes Leal
Cartões amarelos: Bahia: Lucas Fonseca, Feijão e Hélder 

VITÓRIA: Wilson; Nino (Daniel Borges), Victor Ramos, Gabriel Paulista e Danilo Tarracha; Michel, Cáceres (Vander), Escudero e Renato Cajá (Camacho); Maxi Biancucchi e Dinei
Técnico: Caio Júnior

BAHIA: Marcelo Lomba; Madson, Lucas Fonseca, Titi e Raul; Feijão, Rafael Miranda e Hélder (Fabrício Lusa); Anderson Talisca (Freddy Adu), Wallyson e Fernandão
Técnico: Cristóvão Borges

Leia tudo sobre: VitóriaBahiabrasileirao

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas