Novo fracasso mostra que Rogério perdeu chance de se aposentar por cima em 2012

Por Bruno Winckler e Pedro Taveira - iG São Paulo | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Jogador mais vitorioso do São Paulo poderia ter parado após título da Sul-Americana, mas irá encerrar carreira no final da temporada em que clube vive grande crise

Andre Penner/AP
Ceni sofre gol de Danilo na final da Recopa

Rogério Ceni é o jogador mais vitorioso da história do São Paulo. Mas perdeu em 2012 a oportunidade de encerrar sua carreira por cima. Pelo contrário, o goleiro de 40 anos, que irá se aposentar no final desta temporada, sairá de cena após uma das piores fases da história da equipe.

A derrota por 2 a 0 para o Corinthians na Recopa Sul-Americana afundou ainda mais o clube do Morumbi em uma de suas maiores crises de todos os tempos. São agora nove partidas sem vitórias, série que não acontecia desde 1987. Os últimos resultados, seis derrotas, não eram registrados desde a época da fundação são-paulina.

Pelo clube do Morumbi, do qual é titular há 16 anos, Rogério venceu quatro Campeonatos Paulistas, três Brasileiros, duas Libertadores e dois Mundiais de Clubes, para fica somente nas conquistas mais importantes.

LEIA: Corinthians é campeão da Recopa e amplia distância para o São Paulo

A inédita conquista da Copa Sul-Americana do ano passado seria o momento ideal para o camisa 1 pendurar as luvas e parar como vencedor. Mas Ceni quis atuar por mais uma temporada e, se ainda faz defesas brilhantes, já está longe de ser uma unanimidade.

O ano de 2013 até era promissor para o São Paulo, que estava de volta à Libertadores. Mas o sufoco na fase de grupos e a eliminação nas oitavas de final com direito a goleada para o Atlético-MG encerraram de forma melancólica a bonita história do goleiro na competição.

Os sucessivos tropeços no Brasileirão e na Recopa Sul-Americana e algumas falhas também dão força aos que pensam que Rogério já deveria ter se aposentado. Ceni errou em jogos contra Ituano, Oeste, The Strongest e o próprio Corinthians em 2013.

MAIS: Irritado, Ceni admite superioridade do rival: 'São Paulo parou no tempo'

Torcida no Morumbi leva bandeira para homenagear Rogério Ceni. Foto: Léo Pinheiro/Futura PressRogério Ceni completou 1117 jogos pelo São Paulo. Foto: Site oficialJuvenal Juvêncio, Rogério Ceni e João Paulo de Jesus Lopes na reunião para renovação de contrato do goleiro. Foto: Site Oficial / saopaulofc.netRogério Ceni é festejado pelos companheiros de São Paulo após abrir o placar em Itu. Foto: Helio Suenaga/Gazeta PressRogério Ceni comemora classificação na Colômbia. Foto: Luis Benavides/APRogério Ceni reverencia Muricy Ramalho no Morumbi. Foto: Wagner Carmo/Inovafoto/Gazeta PressUribe aproveita falha da defesa do São Paulo e marca para o Atlético Nacional. Foto: Nelson Antoine/APCeni, goleiro do São Paulo, teve atuação de destaque na vitória sobre a Universidad Católica na Sul-Americana. Foto: Reprodução/Fifa.comRogério Ceni levou três gols, mas fez belas defesas e ajudou na classificação do São Paulo na Sul-Americana. Foto: Rubens Chiri/DivulgaçãoNa volta ao Brasil após oitavas da Sul-Americana, Ceni foi ovacionado no aeroporto. Foto: Beto Martins/Futura PressRogério Ceni se estica, mas não consegue evitar gol de falta de Alex na derrota do São Paulo para o Coritiba. Foto: Gazeta PressRogério Ceni lamenta pênalti perdido. Foto: Djalma Vassão/Gazeta PressSra. Albertina, viúva de Leônidas da Silva, recebe placa em homenagem ao ex-jogador. Foto: MIGUEL SCHINCARIOL / Gazeta PressRogério Ceni defende cabeçada do zagueiro Edson Silva durante treino no CT. Foto: Divulgação/SPFCRogério Ceni com a bola no jogo contra o Atlético-PR. Foto: Rubens Chiri/saopaulofc.netRogério Ceni em treino nesta quarta-feira (14/08/2013). Foto: Fernando Dantas/Gazeta PressRogério Ceni teve chance em cobrança de pênalti, mas viu Lauro defender. Foto: Gazeta PressRogério Ceni só olha a bola entrar no seu gol no segundo do Kashima. Foto: ReutersGoleiro Rogério Ceni também posou para fotos com fãs no Japão. Foto: Site oficial/SPFCRogério Ceni posa para foto com torcedor na chegada a Lisboa. Foto: Site Oficial / saopaulofc.netRogério Ceni marcou de falta, mas não evitou derrota do São Paulo por 3 a 2 para o Vitória. Foto: Gazeta PressO técnico Paulo Autuori observa a final da Copa Audi, entre Bayern e Manchester City, ao lado do goleiro Rogério Ceni. Foto: Divulgação/Site oficial do São PauloRogério Ceni conversa com Wellington durante a derrota do São Paulo para o Bayern de Munique. Foto: Getty Images/Stuart FranklinMitchell Weiser chuta para fazer o segundo gol do Bayern de Munique em cima do São Paulo na Copa Audi. Foto: Getty ImagesRogério Ceni fala inglês na chegada a Munique para a Audi Cup. Foto: Reprodução/YoutubeLuan fez os três gols do Cruzeiro contra o São Paulo no Morumbi. Foto: Piervi Fonseca/Agif/Gazeta PressDanilo vence Ceni e faz o segundo gol do Corinthians na final da Recopa. Foto: Andre Penner/APRogério Ceni comemora gol contra o Atlético-MG pela Libertadores. Foto: Djalma Vassão/Gazeta PressRogério Ceni: goleiro do São Paulo completa 40 anos. Foto: VipcommRogério Ceni ao lado de Muricy Ramalho em 1996. Foto: Gazeta PressNos seus 40 anos de vida, Rogério fez 1048 partidas como titular do São Paulo. Foto: Gazeta PressRogério com a camisa número 618, em referência ao número de jogos que fez pelo São Paulo quando se tornou recordista de atuações pelo clube. Foto: Gazeta PressRogério Ceni em ação pela seleção brasileira em 2001. Foto: Getty ImagesRogério Ceni, ao lado de Rivaldo, em Ulsan, no Japão, durante a Copa do Mundo de 2002. Foto: Gazeta PressOs dois se reencontraram quase uma década depois, quando Rivaldo defendeu o São Paulo. Foto: Getty ImagesRogério Ceni encontra Marcos em clássico entre São Paulo e Palmeiras. Os dois estiveram juntos pela seleção brasileira na Copa de 2002. Foto: Getty ImagesRogério Ceni festeja gol na vitoriosa campanha da Libertadores de 2005. Foto: Gazeta PressCapitão do São Paulo, Rogério Ceni levanta taça de campeão da Libertadores de 2005. Foto: Gazeta PressDe pênalti, Rogério marca gol na vitória do São Paulo sobre o Al Ittihad, na semifinal do Mundial de 2005. Foto: Getty ImagesRogério Ceni foi o capitão no título do Mundial de Clubes de 2005. Foto: Getty ImagesAlém do título, Rogério ainda ficou com o prêmio de melhor jogador do Mundial em 2005. Foto: Getty ImagesRogério saiu do banco na Copa do Mundo de 2006 e participou da vitória por 4 a 1 sobre o Japão, na primeira fase. Foto: Getty ImagesRgoério cumprimenta Juninho Pernambucano. Os dois estiveram juntos na seleção brasileira da Copa de 2006. Foto: Futura PressRogério defende cobrança de pênalti. Foto: Getty ImagesRogério Ceni com a filha Beatriz nos braços após treino do São Paulo. Foto: Getty ImagesRogério Ceni cobra falta contra o Corinthians para marcar o 100º gol da carreira. Foto: DivulgaçãoO goleiro são-paulino celebra após marcar o 100º gol de sua carreira. Foto: VipcommJogadores do São Paulo perfilam com a camisa de Rogério Ceni no dia em que goleiro completou 21 anos no clube. Foto: VipcommRogério Ceni coloca a faixa de capitão em Lucas na comemoração do título da Sul-Americana. Foto: VipcommAo lado do jovem meia, que se despedia do São Paulo, comemora o título da Sul-Americana. Foto: Gazeta PressTorcida do São Paulo homenageia Rogério Ceni com faixa no Morumbi. Foto: Gazeta Press

O estilo de líder e problemas de relacionamento com técnicos e outros jogadores entram na conta. No ano passado, Ceni se desentendeu com o ex-treinador Ney Franco por conta de uma substituição. Na última semana, teria discutido com o atacante Luis Fabiano pela expulsão na queda diante do Bahia – o que foi negado.

O que pesa a favor do camisa 1 é a falta de um substituto à altura. Denis aparentemente não é o nome idela para gol tricolor. E enquanto o atual titular conseguir atuar em bom nível e marcar seus gols de falta ou pênalti, Rogério deverá ser insubstituível. Mas, se depender da atual fase são-paulina, corre sério risco de abandonar a carreira por baixo.

Leia tudo sobre: rogério cenisão paulorecopaigsp

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas