Irritado, Ceni admite superioridade do rival: 'São Paulo parou no tempo'

Por iG São Paulo |

compartilhe

Tamanho do texto

"Zero, zero, zero", respondeu o goleiro ao ser questionado sobre o legado recente do time. Ele também negou briga com Luis Fabiano

Após a derrota na final da Recopa Sul-Americana, o goleiro Rogério Ceni admitiu a superioridade do rival Corinthians e, na avaliação dele, o São Paulo precisa voltar a evoluir no mesmo compasso de seus adversários.

Comente esta notícia com outros torcedores

"O problema do São Paulo é grande no momento, mas não me sinto à vontade de falar quais são eles. Paramos um pouco no tempo, e os outros avançaram. As outras pessoas seguem e a gente parou no tempo. Hoje a equipe do Corinthians é melhor do que a nossa. Tem de ser realista no futebol. Como conjunto vivem um momento melhor do que a gente e fisicamente também", disse Ceni ao sair do Pacaembu.

Danilo leva a melhor sobre Ganso e domina a bola pelo Corinthians. Foto: SERGIO BARZAGHI / Gazeta PressRomarinho comemora com Guilherme após marcar gol do Corinthians. Foto: Fernando Dantas/Gazeta PressOsvaldo recebe a bola marcado de perto por Paulo André em ataque são-paulino. Foto: Andre Penner/APGuerrero pressiona Lúcio na saída de bola do São Paulo. Foto: Andre Penner/APCássio faz a proteção e deixa a bola sair pela linha de fundo. Foto: Andre Penner/APRafl e Luis Fabiano disputam a bola durante o clássico no Pacaembu. Foto: Andre Penner/APVendido ao Tottenham, o ex-corintiano Paulinho aparece no Pacaembu para assistir à decisão. Foto: Getty ImagesTorcida do São Paulo marca presença no Pacaembu. Foto: SERGIO BARZAGHI / Gazeta Press


"Tem de tentar mudar a parte psicológica do time. Nos últimos meses, nos últimos anos, os adversários cresceram e a gente ficou um pouco para trás. O São Paulo é grande o suficiente para tentar, tem o Autuori, altamente capacitado. O Corinthians é melhor, no conjunto, e não temos muito tempo para corrigir isso. Tem jogo de domingo e quarta. O Paulo é a pessoa certa para arrumar isso. Vamos tentar nos ajeitar no Brasileiro", completou o capitão do São Paulo.

Ceni também negou que tenha brigado com o atacante Luis Fabiano: "Somos amigos há décadas". Antes de deixar o Pacaembu, visivelmente irritado, ele disse que o São Paulo não mostrou qualquer tipo de evolução: "Zero, zero, zero", respondeu ao ser questionado sobre o legado do time nos últimos 12 meses.


Leia tudo sobre: rogerio cenisao paulorecopa

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas