Trio de reforços do Palmeiras diz que ainda precisa de ritmo para estrear

Por Gazeta |

compartilhe

Tamanho do texto

Quem precisará de mais tempo para ficar à disposição é Eguren. Apesar de ser o reforço com mais ritmo de jogo, o volante ainda precisa que sua documentação seja regularizada

Últimos reforços trazidos para o segundo semestre, Eguren, Alan Kardec e Felipe Menezes participaram de um jogo-treino pela primeira vez no Palmeiras no 0 a 0 com o Atibaia, da quarta divisão paulista, nessa terça-feira, na Academia de Futebol. E constataram: ainda precisam de tempo para estarem 100%.

Com Eguren e Alan Kardec, Palmeiras fica no 0 a 0 com time da quarta divisão

A análise dos três ficou clara na própria atividade. Usados no primeiro tempo, Eguren e Alan Kardec mostraram dificuldades na movimentação. O uruguaio, ao menos, soube coibir a marcação avançada e a troca de passes adversária, além de orientar as ações defensivas do Verdão, enquanto o atacante foi bastante discreto.

Marcello Zambrana/Gazeta Press
Alan Kardec em ação no jogo-treino com o Atibaia

"Foi importante mais pela parte física. Pude testar minha resistência, pois foi uma simulação de um jogo oficial. E me senti muito bem, confortável. Minha única e ligeira dificuldade foi a parte técnica, mas isso é coisa que treinando e participando direto com o grupo vai acontecer naturalmente", falou Alan Kardec.

O empecilho do atacante emprestado pelo Benfica até 30 de junho é o tempo sem entrar em campo. O jogador passou todo o mês de junho de férias e, embora tenha pedido duas semanas para melhorar fisicamente quando assinou seu contrato, em 1º de julho, ainda está longe de sua plenitude.

Neymar chama Serginho, meia do Palmeiras, para férias em Barcelona

Situação similar viver Felipe Menezes. Também cedido pelo Benfica, mas em definitivo e com contrato de três anos, o meia atuou no segundo tempo do jogo-treino e teve bom início, movimentando-se para criar as jogadas ofensivas e dando dinâmica no meio-campo. Seu desempenho, contudo, caiu à medida que o cansaço apareceu - ele também ficou um mês parado antes de se apresentar a Gilson Kleina.

"Foi bom para mim, pude me movimentar bastante, conhecer mais o estilo de jogo dos outros jogadores. Senti-me bem fisicamente e um pouco de ritmo, mas isso é natural", comentou Felipe Menezes, que, assim como Alan Kardec, pode aparecer entre os relacionados para o jogo de sábado, contra o Figueirense, em Florianópolis.

Quem precisará de mais tempo para ficar à disposição é Eguren. Apesar de ser o reforço com mais ritmo de jogo - era reserva do Libertad e do Uruguai na última Copa das Confederações, mas está treinando normalmente e sem interrupções desde o início do ano -, o volante ainda precisa que sua documentação seja regularizada.

Mas a atuação no jogo-treinou o animou. "A primeira coisa é o coletivo. Deu para conhecer mais meus companheiros. Depois, completar um treinamento de mais de 40 minutos foi muito bom. Creio também que estou treinando forte e estou ficando com um ritmo bom para jogar", comemorou o uruguaio.

Leia tudo sobre: palmeirassérie bigsp

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas