As conversar sobre a permanência do atacante em 2014 serão retomadas após a disputa da final da Recopa, quarta-feira, contra o São Paulo

O jogo da próxima quarta-feira entre Corinthians e São Paulo promete grandes emoções para Emerson Sheik. Além de decidir entre dois rivais o campeão da Recopa Sul-americana, a partida será a centésima do atacante pelo Timão e, possivelmente, a última final de torneio. O vínculo dele com o clube acaba no final do ano, o que o deixa livre para assinar um pré-contrato com outra equipe.

Danilo revê Autuori e rasga elogios a parceiro em título mundial são-paulino

Ao longo das últimas semanas, Sheik e a cúpula corintiana vêm negociando a renovação. As conversas, entretanto, acabaram emperrando, e a diretoria prometeu retomá-las justamente após a final do torneio continental, para que a equipe não perca tire o foco da partida.

Emerson tem um bom relacionamento com Tite, mas ainda não sabe se fica em 2014
Daniel Augusto Jr./Agência Corinthians
Emerson tem um bom relacionamento com Tite, mas ainda não sabe se fica em 2014

O desejo do atleta é que o vínculo seja estendido por mais duas temporadas, enquanto o Timão quer renová-lo até o final de 2014. A diretoria teme que o fato de Sheik já ter 35 anos o atrapalhe fisicamente no longo prazo. Outro veterano do elenco alvinegro, o zagueiro Chicão, passa pelo mesmo problema.

O Flamengo e clubes do Oriente Médio, região em que ele atuou por cinco anos, em três passagens diferentes, aparecem como os principais interessados em contar com o futebol de Sheik. Ele disputou apenas cinco partidas pelo Corinthians neste Brasileiro, quantia que o deixa apto a se transferir para outra equipe do futebol nacional, já que o limite estabelecido pela CBF é de seis jogos. O técnico alvinegro Tite, por sua vez, já deu o aval para que o atacante renove o contrato: "Se depender de mim, quero a renovação", disse na semana passada.

Sheik, Danilo e Renato Augusto treinam e podem jogar a decisão da Recopa

Qualquer que seja o destino de Emerson, ele já tem o nome marcado na história do Corinthians. Desde que estreou pelo Timão, em maio de 2011, o atacante marcou 22 gols, sendo os mais importantes os dois anotados na final da Libertadores do ano passado, contra o Boca Juniors. Além disso, conquistou um Mundial, um Brasileiro e um Paulista.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.