Presidente do Santos volta a ser internado e passa por nova bateria de exames

Por iG São Paulo | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Luis Álvaro de Oliveira Ribeiro está no Hospital Albert Einstein, em São Paulo

Alan Morici / Agência O Dia
Luis Álvaro voltou a ser internado

O presidente do Santos, Luis Álvaro de Oliveira Ribeiro, voltou a ser internado no Hospital Albert Einstein, em São Paulo, na tarde desta terça-feira. Ele deve passar por uma bateria de exames cardio-pulmonares, para uma avaliação mais detalhada do seu quadro clínico. Apesar disso, a expectativa é de que receba alta na próxima sexta.

Comente esta notícia com outros torcedores

O dirigente vem sofrendo com problemas de saúde neste ano. Em fevereiro, Luis Álvaro de Oliveira Ribeiro teve problemas pulmonares, que debilitaram a sua saúde. Na ocasião, o presidente santista teve até mesmo que ser submetido a um cateterismo, para desobstrução de uma artéria. Depois, chegou a ficar internado na UTI (Unidade de Terapia Intensiva) do hospital.

Pouco após a sua alta, em abril, o mandatário alvinegro apresentou dificuldades para respirar, devido a um cansaço excessivo, e os médicos decidiram por interná-lo, mais uma vez. O histórico de saúde de Luis Álvaro de Oliveira Ribeiro, que tem 70 anos, ainda tem um infarto e quadro paradas cardíacas, sofridas em 2003, quando ainda não ocupava a presidência do clube.

Leia mais: Cicinho treina com bola, mas ainda não tem situação definida no Santos

Por conta de seus mais recentes problemas, Ribeiro ficou durante boa parte do ano afastado da presidência santista. O vice Odílio Rodrigues tem o substituído. Mas, vale lembrar que, apesar dos problemas, tem procurado se manter ligado a vida da agremiação, inclusive tendo assistido a final do último Campeonato Paulista, na qual o Corinthians foi campeão diante do time praiano, com o auxílio de um balão de oxigênio para facilitar a sua respiração.


* Com Gazeta

Leia tudo sobre: santosluis alvaropresidente

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas