Tamanho do texto

Meia alemão e atacante brasileiro estavam na mira do atual campeão europeu, que acabou optando pelo primeiro

Mario Götze, novo meia do Bayern
Getty Images
Mario Götze, novo meia do Bayern

Ao ser confirmado como o novo treinador do Bayern de Munique para a próxima temporada, Guardiola se reuniu com os dirigentes do clube e afirmou que apenas dois jogadores se encaixariam nas características ideais para sua filosofia de jogo: o alemão Mario Gotze e o brasileiro Neymar . A opção pelo jogador do Borussia Dortmund, no entanto, não teve relação com o desempenho dentro de campo, já que os dois teriam estilos bem parecidos.

Deixe seu recado e comente a notícia com outros torcedores

Karl-Heinz Rummenigge, executivo-chefe do Bayern de Munique, explicou ao jornal alemão Bild como a decisão de ter Gotze no elenco da próxima temporada foi tomada. O mandatário revelou que o clube tinha em mente apenas os dois jogadores, já que o custo não seria alto. O clima, a cultura e língua, porém, foram fatores decisivos.

"A eventual decisão foi feita durante uma reunião em Zurique, quando as condições de temperatura eram abismais. Eu disse a Pep para olhar para fora e ele me perguntou o motivo. Em seguida eu disse para ele imaginar um brasileiro deixando o seu país de origem com 30ºC para chegar aqui com a temperatura de -6ºC. Além disso, ele não fala a nossa língua e a cultura alemã não é nada calorosa como a atmosfera que os sul-americanos estão acostumados. Tudo isso seria bastante difícil para um jogador tão jovem", esclareceu Rummenigge.

Com a decisão do clube alemão, Neymar passou a ser cogitado apenas no futebol espanhol e ficou entre Barcelona e Real Madrid. Antes da Copa das Confederações, o craque revelou sua decisão e aceitou a proposta do time catalão. O atacante brasileiro foi contratado por 20 milhões de euros (cerca de R$ 58 milhões).

*Com Gazeta