Contratado em 2009, zagueiro deixa o Palestra Itália com 193 jogos disputados, oito gols e um título, a Copa do Brasil de 2012

Maurício Ramos, zagueiro do Palmeiras
Gregory Bull/AP
Maurício Ramos, zagueiro do Palmeiras

Um dos jogadores mais contestados pela torcida na campanha do rebaixamento no Brasileirão do ano passado, Mauricio Ramos selou sua saída do Palmeiras nesta segunda-feira ao assinar com o Sharjah, dos Emirados Árabes Unidos. E o zagueiro, já com a camisa 4 de seu novo clube, tratou de declarar amor ao time que defendeu nos últimos quatro anos.

Deixe seu recado e comente a notícia com outros torcedores

"Sou grato, me identifiquei com o clube e amo o Palmeiras de coração", disse Mauricio Ramos em declarações veiculadas pelo site oficial do Verdão. Ele não esqueceu nem de quem o reprovou. "Agradeço aos torcedores pela confiança, pois isso me ajudou muito profissionalmente. Agradeço a todos que acreditam em mim e até a quem me criticou. As críticas me ajudaram muito."

O agora ex-jogador do Palmeiras se sente tão ligado à equipe que fala do futuro alviverde em primeira pessoa do plural. "O Palmeiras sabe jogar mata-mata, está montando um elenco muito forte. A torcida nos apoiará como fez na Libertadores deste ano", falou o defensor ao comentar a disputa pelo bicampeonato consecutivo da Copa do Brasil.

Vindo do Coritiba em 2009 a pedido de Vanderlei Luxemburgo, Mauricio Ramos ampliou seu contrato na primeira temporada de vínculo até 2014, sendo o primeiro atleta com contrato até o centenário palmeirense. E agora se coloca ao lado dos torcedores na expectativa de sucesso no importante ano que vem.

"Quero ver o Palmeiras disputar a Libertadores no ano que vem, sendo campeão do Brasileiro e entrando nos campeonatos para conquistar tudo. Estarei torcendo muito para que o Palmeiras possa subir (à Série A do Campeonato Brasileiro) e que, no ano que vem, o Paulo Nobre consiga montar um time forte para o centenário", apontou.

O zagueiro deixa o Palmeiras com 193 jogos disputados, oito gols e um título, a Copa do Brasil do ano passado. Mas muitos torcedores lembram dele por lances de erro, como o gol contra que definiu a derrota para o Fluminense no ano passado - o rebaixamento foi selado na rodada seguinte.

Nenhum ponto negativo, porém, foi destacado pelo jogador em suas declarações de adeus. "Desejo muita força e luta para que o Palmeiras possa conquistar essa Copa do Brasil, assim como conquistamos no ano passado. De fora, estarei acompanhando o Palmeiras para que ele possa ser campeão novamente e voltar à Libertadores com muita dignidade", afirmou.

*Com Gazeta

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.