Estrela de Ricardo Bueno brilha, Figueirense vence o Boa e entra no G4

Por Gazeta |

compartilhe

Tamanho do texto

Atacante entrou no segundo tempo para fazer sua estreia no time catarinense e anotou dois gols, aos 31 e 38 minutos

Na noite deste sábado, o Figueirense recebeu o Boa Esporte, no estádio Orlando Scarpelli, em Florianópolis (SC), e enquanto o time da casa desejava se aproximar dos primeiros colocados da Série B do Campeonato Brasileiro, a equipe mineira só pensava em se afastar da zona de rebaixamento. No final, foi a torcida da casa que sorriu, já que o Figueira não deu chances ao rival e venceu pelo placar de 3 a 0.

O grande nome da noite foi Ricardo Bueno. Fazendo sua estreia com a camisa do Figueira, o atacante entrou no segundo tempo e anotou dois gols, aos 31 e 38 minutos. O outro gol do Figueirense foi marcado aos 12 da etapa final, por Rafael Costa.

Com o triunfo, o time de Santa Catarina chega aos 13 pontos ganhos e entra no G4 da Série B. Já o Boa Esporte estaciona nos oito pontos e permanece perto da zona da degola

O jogo

Jogando em casa, foi o Figueirense que tomou a iniciativa nos primeiros minutos, porém nenhuma grande chance de gol foi criada. Entretanto, o time mandante teve problemas logo na primeira metade da etapa inicial. Aos seis minutos, Luan caiu no gramado e solicitou a substituição para o técnico Adilson Batista. Foi então que Ronaldo Tres entrou.

O Figueirense não contava que a situação fosse piorar. Dez minutos depois de entrar em campo, Ronaldo Tres desabou no chão sentindo muitas dores e, assim, o comandante do Figueira foi obrigado a queimar a sua segunda substituição, promovendo a entrada de André Rocha.

Foi só aos 26 que o time da casa levantou a torcida de verdade. Tchô tocou para Rafael Costa, que estava livre na área, e o atacante do Figueirense finalizou rasteiro, mas o goleiro Leandro defendeu com os pés. Dois minutos mais tarde, o Figueira voltou a assustar, novamente com Rafael Costa, mas a finalização de primeira foi para fora, passando bem perto da meta do Boa Esporte.

O Boa Esporte respondeu rápido e, aos 31, Rodrigo Souza finalizou de perna canhota, mas Tiago Volpi fez boa intervenção e evitou que os mineiros abrissem o marcador.

O time visitante voltou a ter uma boa chance aos 39 minutos do primeiro tempo, com Marcelinho Paraíba, que bateu de canhota e quase fez a bola entrar no ângulo do gol defendido por Tiago Volpi.

Na volta do intevarlo, o Figueirense adotou uma postura mais ofensiva e não demorou a criar chances de gols. Aos quatro e aos cinco minutos, a equipe catarinense quase abriu o placar, em chances de Tchô e Ricardinho, respectivamente.

Aos dez, mais uma oportunidade para os donos da casa. André Rocha cobrou falta de perna direita e a bola passou perto do travessão da meta defendida por Leandro.

A pressão do Figueira finalmente deu resultado aos 12 minutos da etapa final. Ricardinho partiu pela esquerda e cruzou para a área, a zaga do Boa afastou parcialmente e, na sobra, Rafael Costa bateu de primeira e abriu o placar para o alvinegro catarinense.

Aos 23 minutos, quase que os visitantes deixaram tudo igual novamente. Marcelinho Paraíba bateu falta de canhota e o goleiro Tiago Volpi foi obrigado a aparecer para evitar o empate.

Três minutos mais tarde, o técnico Adilson Batista novamente teve que usar mais uma substituição por causa de lesão. Rafael Costa pediu para sair e o estreante Ricardo Bueno entrou em seu lugar.

E, pouco depois de pisar no gramado, Ricardo Bueno mostrou que estava com muita sorte. O goleiro Leandro, do Boa Esporte, tentou dar um chutão para frente, mas o atacante do Figueira apertou, a bola bateu em seu corpo e sobrou livre na área. O estreante só teve o trabalho de empurrar para as redes: 2 a 0.

A estrela de Ricardo Bueno não parou de brilhar. Aos 38 minutos, o atacante deixou a sua estreia ainda memorável e voltou a anotar. Depois de fazer bonita tabela com Rodrigo, Bueno finalizou rasteiro, da entrada da área, no canto direito do goleiro Leandro e assegurou a vitória por 3 a 0 e a entrada no G-4.

FICHA TÉCNICA
FIGUEIRENSE 3 X 0 BOA ESPORTE

Local: Estádio Orlando Scarpelli, em Florianópolis (SC)
Data: 6 de julho de 2013, sábado
Horário: 21 horas (de Brasília)
Arbitro: André Luiz de Freitas Castro (GO)
Assistentes: Jesmar Benedito Miranda de Paula (GO) e Evandro Gomes Ferreira (GO)
Cartões amarelos: Nem, William, Ricardinho (Figueirense); Petro, Rodrigo Souza e Airton Silva (Boa Esporte)
Gols:
FIGUEIRENSE: Rafael Costa, aos 12 minutos do segundo tempo, e Ricardo Bueno, aos 31 e aos 38 do segundo tempo .

FIGUEIRENSE: Tiago Volpi; William, Douglas Silva, Thiego e Wellington Saci; Nem, Luan (Ronaldo Tres) (André Rocha), Tchô e Rodrigo; Rafael Costa (Ricardo Bueno) e Ricardinho
Técnico: Adilson Batista

BOA ESPORTE: Leandro, Rafinha, Astorga, Ciro Sena e Airton; Rodrigo Souza, Petros, Betinho e Marcelinho Paraíba; Marcelo Macedo (Fernando Karanga) e Luiz Paulo
Técnico: Nedo Xavier

Leia tudo sobre: figueirenseboaserie b

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas