Meia deu lugar a Lucca durante a partida contra a Portuguesa no sábado e não quis assistir ao restante do jogo no banco de reservas com os companheiros

Diego Souza, meia do Cruzeiro
Douglas Magno/Gazeta Press
Diego Souza, meia do Cruzeiro

O meia Diego Souza não gostou de ser substituído no jogo do Cruzeiro contra a Portuguesa no sábado. Ele manifestou o descontentamento, mas evitou entrar em atrito com o técnico Marcelo Oliveira. Ao deixar o campo, não quis assistir ao restante da partida no banco de reservas ao lado dos demais companheiros.

"Ninguém gosta de sair. Não tenho porque reclamar. Todo jogador quer estar em campo, quer sair vencedor. Não tem nada de mal estar. Fui para o vestiário porque estava com o tornozelo inchado e fui para iniciar o tratamento", disse o atleta em entrevista à Rádio Itatiaia .

Deixe seu recado e comente a notícia com outros torcedores

Diego Souza foi substituindo pelo meia-atacante Lucca. Na avaliação do técnico Marcelo Oliveira, o meia foi discreto na partida, mas assim como o jogador, preferiu evitar polêmicas. O treinador argumenta que a preocupação é com o coletivo, e durante o jogo contra a Lusa não percebeu que o armador não ficou no banco de reservas.

"Eu não percebi isso, estava envolvido com o jogo. Não me preocupo. Eu me preocupo com o time e tenho a convicção de trocar quando achar necessário. Qualquer um pode sair se eu achar que não está bem", afirmou o treinador celeste.

*com Gazeta

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.