Resultado fora de casa faz time comandado por Gilson Kleina chegar aos 15 pontos na Série B, ainda quatro atrás da líder Chapecoense

Neste sábado, Valdivia voltou a jogar após 114 dias. E foi decisivo logo em sua estreia na Série B do Campeonato Brasileiro. O jogador participou de três dos quatro gols do Palmeiras , divididos entre Leandro e Charles, na vitória por 4 a 0 sobre o Oeste , em Presidente Prudente. O resultado fez o time do Palestra Itália chegar aos 15 pontos, ainda quatro atrás do Chapecoense, primeiro colocado.

O que achou da atuação do Palmeiras contra o Oeste? Comente a partida

Debaixo do forte sol na cidade interiorana, escolhida pelo clube para sua última partida de suspensão, o chileno se movimentou para romper o paredão formado pelo adversário em frente à área. Assim, lançou Luis Felipe para Leandro abrir o placar, aos seis minutos, e fez o mesmo com Vinicius, que rolou para Leandro, novamente, fazer outro aos 38.

Valdivia comemora gol de Charles sobre o Oeste
CÉLIO MESSIAS/Gazeta Press
Valdivia comemora gol de Charles sobre o Oeste

O Oeste, contudo, soube se aproveitar das deficiências da zaga do Palmeiras, que tinha Gilson Kleina vendo o jogo das tribunas por estar punido, e chegou a acertar o travessão de Fernando Prass, outro que voltava a atuar. Mas, no segundo tempo, novo passe preciso de Valdivia encontrou Leandro, que desta vez tocou para Charles deixar o seu, aos 21 minutos. Já sem o chileno em campo, o volante fez mais um, aproveitando rebote com belo chute aos 38.

Animado, e provavelmente com seu camisa 10 de novo, o Palmeiras volta a atuar no Pacaembu na sexta-feira, às 21 horas (de Brasília), diante do ABC, um dos piores times da competição. O Oeste, perto da zona de rebaixamento, recebe o Boa Esporte às 21 horas de terça-feira, em Itápolis.

O jogo

O esquema do Oeste de colocar sete jogadores da intermediária para trás e apostar na velocidade de seus quatro atletas ofensivos deu trabalho nos primeiros minutos, quando o Palmeiras ainda parecia estar acordando na partida e logo se viu a deficiência da zaga - principalmente André Luiz - pelo alto.

Mas rapidamente a superioridade técnica do maior campeão nacional da história do futebol brasileiro apareceu. E graças a Valdivia. Beneficiado como seus colegas por usar um uniforme todo branco, reduzindo o impacto do forte calor em Presidente Prudente, o camisa 10 se mexeu constantemente entre os marcadores adversários para se tornar uma opção de passe e fazer o time jogar.

Aos seis minutos, o talento do chileno foi decisivo. O meia escapou da falta e arrancou com a bola até tocá-la para Luis Felipe entrar na área. O lateral direito, que voltou de empréstimo do Penapolense para ser usado enquanto Ayrton não arruma outra equipe, chegou à linha de fundo e tocou na pequena área. Charles furou, mas a bola sobrou para Leandro se antecipar ao goleiro Fernando Leal e soltar a bomba nas redes.

O gol tranquilizou o Verdão, que acabou tendo em Valdivia sua única alternativa de ataque. Vinicius, quando não era parado erroneamente sob alegação de impedimento, falhava ao tentar cruzamentos pela esquerda, inutilizado suas boas passagens pelas costas da zaga. E Luis Felipe passou a ser bloqueado do outro lado. Leandro, que também se mexia, não conseguiu virar opção, mesmo com a ajuda de Charles.

O que o Palmeiras tinha era posse de bola, mas também dificuldades na defesa. Impondo velocidade, o Oeste foi conseguindo faltas laterais e jogadas pelas linhas de fundo, principalmente com Fernandes. Pelo alto, Fábio Santos perdeu chance clara, Wanderson bateu para fora de frente para Fernando Prass e Dezinho cabeceou com perigo. Em todos esses lances, André Luiz acabou superado por seus adversários.

Até que, aos 37 minutos, o perigo do Oeste se tornou um risco maior. Fernandes avançou nas costas de André Luiz, venceu a dividida com Henrique e, de frente para Fernando Prass, acertou o travessão do goleiro. Na sequência, André Luiz ainda perdeu disputa pelo alto, mais uma vez.

Na frente, porém, o time tinha Valdivia para compensar. Mais uma vez entre muitos marcadores, o chileno descolou um passe preciso aos 38 minutos, dessa vez para Vinicius, que, ao contrário de seus outros lances, teve calma para dominar na linha de fundo, levantar a cabeça e encontrar Leandro pronto na pequena área para colocar a bola nas redes.

Era a tranquilidade que o time precisava. Nem adiantou o Oeste colocar dois atacantes depois do intervalo. Sobrava vontade e não havia nenhuma ligação para comandar a correria no time de Itápolis, já que Fernandes pareceu estar cansado. A equipe de Roberto Cavalo acabou se tornando o adversário ideal para o Verdão golear.

Em melhor condição física, o Palmeiras teve espaço e fôlego para trocar passes. Exatamente o que Valdivia queria, e foi assim que ele aproveitou passe de Vinicius para, da intermediária, rolar com precisão para Leandro entrar livre na grande área e deixar para Charles só não entrar no gol com bola e tudo porque não desejou, aos 21 minutos.

O camisa 10 ainda fez embaixadinhas e deu chapéu em adversário para delírio dos mais de sete mil torcedores presentes no Prudentão. Os palmeirenses retribuíram com intenso aplauso e gritos com o nome do meia quando ele foi trocado por Mendieta, que estreou no time entrando no seu lugar.

Mesmo sem Valdivia, o Verdão fez mais um, em belo chute de Charles aproveitando rebote de escanteio aos 38 minutos. E só não fez mais porque Fernando Leal executou bela defesa em cabeçada de Mendieta e Caio foi egoísta ao chutar para fora em vez de tocar para o estreante paraguaio, que estava livre e em melhores condições de finalizar nas redes nos minutos finais. Mas não era necessário. A tarde palmeirense em Presidente Prudente estava completa.

FICHA TÉCNICA - PALMEIRAS 4 X 0 OESTE
Local:
estádio Prudentão, em Presidente Prudente (SP)
Data: 6 de julho de 2013, sábado
Horário: 16h20 (de Brasília)
Árbitro: Antonio Rogerio Batista do Prado (SP)
Assistentes: Danilo Ricardo Simon Manis (SP) e Tatiane Sacilotti dos Santos Camargo (SP)
Cartões amarelos: Mendieta (Palmeiras); Piauí e Everton Dias (Oeste)

Gols
PALMEIRAS: Leandro, aos seis e aos 38 minutos do primeiro tempo; Charles, aos 21 e aos 38 minutos do segundo tempo

PALMEIRAS: Fernando Prass; Luis Felipe; Henrique, André Luiz e Juninho; Márcio Araújo, Charles, Wesley e Valdivia (Mendieta); Leandro (Serginho) e Vinicius (Caio)
Técnico: Juninho

OESTE: Fernando Leal; Dezinho (Eli), Ligger e Adriano; Dedê, Everton Dias, Fernandes, Wanderson (Lelê) e Piauí; Fábio Santos e Bruno Sabino (Memo)
Técnico: Roberto Cavalo

*Com Gazeta

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.