A passagem pelo clube do Morumbi se encerra após 79 jogos, período em que teve 41 vitórias, 16 empates e 22 derrotas

Ney Franco foi demitido do São Paulo
Rubens Chiri/saopaulofc.net
Ney Franco foi demitido do São Paulo

Alvo de protestos da torcida nos últimos meses, o técnico Ney Franco recebeu nesta sexta-feira o comunicado de sua demissão do São Paulo , exatamente um ano depois de ter sido contratado. A passagem pelo clube do Morumbi se encerra após 79 jogos, período em que teve 41 vitórias, 16 empates e 22 derrotas - um aproveitamento de 58% -, a última delas na quarta-feira, para o Corinthians, pela primeira final da Recopa Sul-americana , torneio para o qual se classificou com a conquista da Copa Sul-Americana.

Deixe o seu recado e comente a notícia com outros torcedores

Além do treinador, estiveram na sala de imprensa do CT da Barra Funda o diretor de futebol do clube, Adalberto Baptista, e o vice-presidente de futebol, João Paulo de Jesus Lopes. "Foi uma decisão em conjunto com Ney Franco", disse Baptista. "Agora à tarde, eu e o Ney nos reunimos, como fazemos cotidianamente, e avaliamos os últimos resultados e as consequências. Nas análises que fizemos, concordamos que infelizmente vamos encerrar nosso vinculo a partir de hoje", completou.

Desgastado pelas eliminações no Campeonato Paulista e na Libertadores e também por episódios passados de atritos com estrelas do elenco (como o goleiro Rogério Ceni, o zagueiro Lúcio e o meia Paulo Henrique Ganso), Ney Franco vinha sendo bancado mesmo assim. Porém, deixou o clima insustentável ao dizer que o time tinha atuado mal no meio de semana, na derrota para o Corinthians, e ele não poderia ir a campo dar passe.

Leia mais: Torcida do São Paulo agenda protesto em frente ao Morumbi no domingo

"Não posso deixar de sair sem agradecer ao João e ao Adalberto. Hoje completa um ano que cheguei ao São Paulo. "Não posso sair daqui sem destacar todo o incentivo que tive no clube. É lógico que saio frustrado porque tinha a expectativa de conquistar muitos títulos. Infelizmente, isso não aconteceu.

Sobre o fato de a demissão acontecer só depois a partida de ida da final da Recopa, e não durante a pausa da Copa das Confederações, Adalberto justificou: "Não havia descontentamento antes. Entendemos que esse é o momento certo."

Substituto

O favorito para assumir o comando do São Paulo é Muricy Ramalho. O treinador, tricampeão brasileiro pelo clube entre 2006 e 2008, disse em entrevista recente ao jornal Lance! que precisaria de apenas "dois minutos" para acertar sua volta com o presidente Juvenal Juvêncio. O técnico, porém, disse que ainda não foi procurado pela diretoria tricolor.

Baptista e Jesus Lopes evitaram falar em possíveis nomes para o cargo. A expectativa é que a definição se dê até a próxima terça-feira, segundo o diretor de futebol. O auxiliar Milton Cruz irá comandar o time de forma interina nos treinos até lá e no clássico de domingo contra o Santos, pelo Brasileirão.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.