Equipe perdeu por 2 a 1 para o Corinthians no Morumbi; únicos atletas que não evitaram contato com jornalistas, Rafael Tolói e Osvaldo usaram discurso pronto

Aloísio dá um carrinho no vazio para comemorar o gol de empate do São Paulo
Miguel Schincariol/Gazeta Press
Aloísio dá um carrinho no vazio para comemorar o gol de empate do São Paulo

Pelo menos no discurso, a derrota para o Corinthians por 2 a 1 no primeiro jogo da Recopa Sul-Americana não abalou o elenco do São Paulo. Apesar do semblante abatido dos jogadores que cruzaram a imprensa na noite desta quarta-feira no estádio do Morumbi, a linha geral é de que não há nada decidido.

LEIA: Sem padrão tático, Ney Franco volta a improvisar em derrota para o Corinthians

“A competição está aberta. O Corinthians sai daqui merecedor do resultado, mas ganhamos três vezes no ano passado lá no Pacaembu e temos condições de reverter. Isso que eu passei para os jogadores no vestiário”, disse o técnico Ney Franco.

Únicos atletas que não evitaram o contato com jornalistas, Rafael Tolói e Osvaldo trataram da derrota com discursos prontos.

MAIS:  Criticado, Ney Franco se exime de culpa em derrota: 'Não posso ir dar o passe'

“Infelizmente sofremos um gol de contra-ataque quando estávamos atacando mais. Mas é um jogo de 180 minutos. Temos agora outra competição. Vamos procurar vencer para chegar preparado para a decisão e conquistar o título”, falou o zagueiro. “Agora é trabalhar e colocar a cabeça no lugar porque não tem nada perdido”, afirmou o atacante.

Aloísio, autor do gol são-paulino, passou calado pela imprensa. Os demais membros da equipe deixaram o Morumbi por uma saída alternativa.

O São Paulo só volta a encarar o Corinthians no dia 17. A partida de volta da Recopa está será realizada no Pacaembu e o time tricolor precisa de uma vitória por dois gols de diferença. No próximo domingo, o adversário será o Santos, pelo Brasileirão.


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.