Patrick Vieira admite que elenco inchado atrapalha nos treinos do Palmeiras

Por Gazeta |

compartilhe

Tamanho do texto

Ciente de que o grupo está inchado demais, a diretoria tem elogiado a habilidade de Gilson Kleina em dividir os atletas para mantê-los trabalhando

Gazeta Press
Patrick Vieira, meia do Palmeiras

Com a chegada de Eguren, que faz exames nesta quinta-feira para assinar contrato, o elenco do Palmeiras fica com 45 jogadores. Um número excessivo que atrapalha os treinamentos, como admitiu Patrick Vieira, meia que acaba de voltar de contusão muscular e constata os problemas para a comissão técnica administrar tantos atletas.

Nobre diz que não tem bola de cristal e não dá prazo para fechar novo patrocínio

"Às vezes, o Gilson Kleina quer dar um tipo de treino e não dá porque tem muita gente. Acaba atrapalhando", confessou o meio-campista, ressaltando, contudo, que o número de colegas não afeta o relacionamento entre eles. "Para nós, é indiferente. O grupo é grande, dá para fazer brincadeiras, e ao longo do campeonato vamos precisar de muitos jogadores", indicou.

Ciente de que o grupo está inchado demais, a diretoria tem elogiado a habilidade de Gilson Kleina em dividir os atletas para mantê-los trabalhando. Mas a qualidade das atividades é prejudicada. Nessa quarta-feira, por exemplo, quem esteve em campo chegou a disputar partidas de futevôlei.

A busca dos dirigentes é por clubes que aceitem jogadores vindos das categorias de base ou que voltaram de empréstimo após disputarem campeonatos estaduais no primeiro semestre. Mas quem está no grupo não reclama. "Toda ajuda é bem-vinda. O time está bem mais encorpado. Hoje, sai um jogador e dá para pôr outro. Está legal, o time que está sendo montado tem uma cara bacana", opinou Patrick Vieira.

Presidente do Palmeiras diz que atletas 'de nome' querem defender a equipe

O próprio meia, porém, terá mais dificuldade para entrar em campo. "Chegaram muitos jogadores na minha posição. O negócio é treinar e mostrar", disse o atleta que não entra em campo desde 2 de abril por lesão muscular e, agora, tem como concorrentes Valdivia, que também estava machucado, e os recém-contratados Mendieta, Felipe Menezes, Ananias e Serginho, além de Tiago Real, Ronny, Rondinelly e Vinicius.

"Fiquei bastante tempo parado até me recuperar completamente. Saio um pouco atrás por vir de lesão enquanto o pessoal está jogando em sequência. Mas estou recuperado, treinando igual a todos. Assim que eu tiver oportunidade, vou tentar aproveitar da melhor maneira e não sair mais do time", prometeu.

Leia tudo sobre: patrick vieirasérie bpalmeirasigsp

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas